14 jun/21

Edição histórica da tradicional FIL – Feira Internacional do Livro será realizada neste ano em formato on-line e gratuito, com interação do público, entre os dias 20 a 29 de agosto, com o tema “Velhas e Novas Utopias”. O evento será transmitido ao vivo pela internet, com interpretação em Libras e legendas

 

 

Ribeirão Preto (SP), 14 de junho de 2021 – A Fundação do Livro e Leitura de Ribeirão Preto, anuncia que, neste ano, a 20ª edição da FIL - Feira Internacional do Livro de Ribeirão Preto será realizada integralmente no formato on-line, entre os dias 20 e 29 de agosto. No ano passado, o evento foi adiado em função do avanço do Coronavírus (Covid-19) no país. Para 2021, diante da continuidade da crise sanitária, a decisão estratégia da organização do evento é realizá-lo no ambiente virtual, com transmissão ao vivo pela plataforma oficial daFundação: www.fundacaodolivroeleiturarp.com e pelas redes sociais da instituição.

 

A Feira consagrou-se como um dos maiores eventos culturais do país: com 20 anos de história e 19 edições realizadas, já reuniu mais de 3 mil escritores e artistas com 6 milhões de leitores visitantes. Neste ano, a FIL contará com 60 atividades, durante 10 dias, com um total de 110 horas de programação. Alguns nomes já estão confirmados, entre eles, Mia Couto, Ignácio de Loyola Brandão, Renan Inquérito, Milton Hatoum, Sérgio Vaz, Mel Duarte, Jessé Andarilho, Cidinha da Silva, Conceição Evaristo, entre outros.

 

Ignácio de Loyola Brandão

 

 

 Sergio Vaz

 

 

Totalmente gratuito, o evento literário será acessível, com interpretação em Libras em toda a sua programação, além de legendas nas atividades internacionais cujos participantes não falam a Língua Portuguesa.

 

O tema escolhido para nortear toda a agenda da 20ª FIL é “Velhas e Novas Utopias”. “Nossa proposta é trazer discussões e participações que irão enriquecer e democratizar o acesso ao livro e à literatura. E esta edição será completamente digital, quebrando qualquer barreira física, mas com a interação do público”, destaca a presidente da Fundação do Livro e Leitura de Ribeirão Preto, Dulce Neves. A expectativa da entidade é alcançar um público de cerca de 20 mil pessoas de, em média, 18 países. Algumas atividades ainda estão sendo projetadas pela equipe de programação da Fundação do Livro e Leitura possibilitando a participação do público, de forma segura, seguindo todos os protocolos e sem aglomeração.

 

 

 

Protocolos de Saúde

Diferente de outros anos, quando a FIL recebia cerca de 2 mil pessoas por dia, apenas na plateia do Theatro Pedro II, em Ribeirão Preto, um dos principais espaços do evento, a 20ª edição não terá a presença física do público. No entanto, neste novo formato, o evento prevê a participação e interação do público, inclusive com uma plateia representativa que estará on-line e ao vivo. Toda a equipe e convidados que participarem presencialmente, seguirão a um rígido protocolo de saúde obrigatório, que inclui testagem e uso de equipamentos de EPI (equipamento de proteção individual) como máscaras e protetores faciais. As transmissões, sem público, a princípio, serão realizadas no Theatro Pedro II, Biblioteca Sinhá Junqueira, Centro Cultural Palace e Espaço Infantil - Biblioteca SESC.

 

A FIL é a segunda maior feira a céu aberto do país e, a partir de 2021, inaugura o formato internacional e, neste ano, on-line. “Passamos por uma constante evolução e buscamos sempre formar leitores cidadãos. É isso que faz da nossa Feira um evento exitoso. É uma tradição que se renova a cada ano e tem se ajustado às necessidades de cada edição e hoje, ainda mais, diante deste momento histórico que o mundo inteiro enfrenta”, diz a curadora do evento, Adriana Silva, vice-presidente da Fundação do Livro e Leitura de Ribeirão Preto. 

 

 

Expertise On-line

Desde o início das restrições de circulação e de atividades coletivas por conta da Covid-19, a entidade fez uso constante de recursos tecnológicos que permitiram que o trabalho fosse realizado sem interrupções, oferecendo ao público transmissões de lives, contações de histórias, shows, performances e apresentações diversas pelas redes sociais, através do projeto 40tena Cultural. Com uma programação consecutiva, o projeto já realizou mais de 120 atividades e interagiu com mais de 40 mil pessoas. 

 

O projeto “20 Horas de Literatura”, realizado em comemoração aos 20 anos da FIL – Feira Internacional do Livro, em setembro do ano passado, também foi um piloto para preparar a equipe realizadora para uma versão completa da FIL digital. Neste ano, entre os dias 25 a 27 de abril, mais um projeto foi realizado no mesmo formato: “Revolução Poética – Festival de Ideias” contou com a participação de diversos artistas e intelectuais ligados à poesia e a manifestações relacionadas ao fazer poético.

 

Homenageados da 20ª FIL

Como em todas as edições, a FIL elenca nomes da literatura para homenagear durante o evento. Nesta 20ª edição, Mia Couto é escritor homenageado e Conceição Evaristo, a escritora homenageada.

 

 

O autor local é Carlos Roberto Ferriani, a professora homenageada (local) é Elaine Assolini e o patrono é Paulo Roberto Oliveira.

 Carlos Roberto Ferriani

 

 Elaine Assolini

 

 

Semíramis Paterno é a autora infantojuvenil, Milton Santos, o autor educação e Edgar Morin também recebe uma homenagem especial.

 

 Semirames Paterno

 

 


Sobre a Fundação

A Fundação do Livro e Leitura de Ribeirão Preto é uma entidade de direito privado, sem fins lucrativos. Trata-se de uma evolução da antiga Fundação Feira do Livro, criada em 2004, especialmente para realizar a Feira Nacional do Livro da cidade. Hoje, é considerada a segunda maior feira a céu aberto do país. Em 2020, a Feira tornou-se internacional e entraria na 20ª edição. Por isso, recebeu recentemente nova identidade, apresentando-se como FIL (Feira Internacional do Livro de Ribeirão Preto), mas sua realização foi remarcada para agosto de 2021, devido à pandemia do novo Coronavírus.

 

Com uma trajetória sólida e projeção nacional e agora internacional, ao longo de seus 20 anos, a entidade ganhou experiência e, atualmente, além da Feira, realiza muitos outros projetos ligados ao universo do livro e da leitura, com calendário de atividades durante todo o ano. A Fundação se mantém com o apoio de mantenedores e patrocinadores, com recursos diretos e advindos das leis de incentivo, em especial do Pronac e do ProAc.

 

 

Para acompanhar, basta acessar as redes sociais da Fundação do Livro e Leitura:
Instagram (@fundacaolivrorp)
Facebook (https://www.facebook.com/fundacaolivrorp)
Linkedin (fundacaolivrorp)
Twitter (@FundacaoLivroRP)
Youtube (FeiraDoLivroRibeirao)
Plataforma www.fundacaodolivroeleiturarp.com

09 jun/21

LANÇAMENTO: ANDDRE MAFRA - III

postado por Beatriz Oliveira

“III” é o terceiro EP autoral de Anddre Mafra que será lançado no dia 20/6 pelo Spotify e demais plataformas de streaming. Abordando temas como saudade, medo e ansiedade, sendo o segundo trabalho produzido e lançado pelo próprio artista, de sua casa, durante a pandemia, em menos de 1 ano. No início do ano de 2021, contou também com a publicação de um curta-metragem em seu canal oficial do Youtube, produzido pela produtora Carol Borges e QUASQUE filmes, com apoio da Lei Emergencial de Cultura Aldir Blanc, contendo parte das novas músicas como trilha sonora.
 


"Basicamente esse novo trabalho é um reflexo de todas as coisas difíceis que continuamos vivendo. Sua elaboração começou muito antes, enquanto compus a trilha do que viria a ser o curta “III EP visual”; o que na verdade era apenas uma música instrumental se desdobrou em mais 5 canções onde falo sobre meu isolamento, a perda de pessoas próximas, problemas relacionados ao medo, ansiedade e a esperança tão necessária pra nós. Tive a ideia de nomear o título de cada canção com um caractere, deixando livre a interpretação mas também fazendo uma conexão 'visual' com as temáticas de cada letra. Apesar de ter sido um trabalho muito mais 'pensado' durante sua elaboração acabou sendo um dos mais íntimos que já fiz. Acabei misturando letras em português com inglês, além de poesia, coisas que escrevo geralmente. E fico feliz em poder contar com ele como mais uma produção independente minha. Novamente, eu espero que as pessoas gostem e que possam se identificar com este projeto."
 
 

 

08 jun/21

Considerado o maior evento sobre mídias sociais do Brasil encontro virtual ocorrerá em três palcos simultâneos e reunirá grandes nomes do mercado digital

 

 

 

 


A segunda edição do E-Summit Show 2021 acontece nesta quinta-feira (10), das 10h às 18h. Com inspiração nos anos 90 e uma estrutura online e inovadora, a web conference promete revolucionar o universo digital. Mais de 50 convidados, dentre eles o humorista e comediante Maurício Meirelles, participarão do encontro.

 

O E-Summit nasceu da expertise da Etus, plataforma criada em Ribeirão Preto e que atualmente é referência na América Latina em gerenciamento de redes sociais. Com uma intensa programação distribuída em 3 palcos virtuais simultâneos, o evento irá oferecer uma viagem no universo das redes sociais que vão do orkut e da internet discada para a rapidez do Twitter e a viralização do TikTok.

 

Palco Mundo: Com palestras de 40 minutos, ele visa promover a troca de experiências com ícones do marketing digital brasileiro. Será nele que serão revividos momentos marcantes dos anos 90 até os dias atuais, como se fosse um personagem do filme Máquina do Tempo. Durante o trajeto, os especialistas abordarão estratégias e ferramentas de comunicação, com várias dicas para ajudar a movimentar as redes.

 

Palco QG: Esse espaço terá como plano de fundo a Etus. Serão seis encontros, com mais de 10 nomes e uma valiosa troca de ideias.

 

Palco Podcast: Um meetup sobre tecnologia e um overview do que esperar em 2021.

Para o evento, foram disponibilizadas três opções de ingresso: Vip que já estão esgotados, e Basic (experiência totalmente gratuita) e Premium que estão com as últimas unidades disponíveis. As inscrições podem ser feitas por meio do site: https://esummit.show/#lgx-registration.

Além disso, os participantes poderão desenvolver networking na plataforma, terão acesso a stands dos patrocinadores, grupo exclusivo no Telegram, sala sem moderação, e outras surpresas.  

 

Sobre a Etus

Uma agência de marketing digital, três sócios e uma solução que resolveria um problema interno e posteriormente, melhoraria os processos de várias outras agências. Há 5 anos, os sócios André Patrocínio, Márcio Niasa e Bruno Rafael Nery perceberam a necessidade de otimizar os processos com bom monitoramento. Desenvolveram então um sistema próprio que substituiria várias plataformas, concentrando todas as ferramentas em uma só.

 

 

Do uso interno, a Etus cresceu de modo espontâneo. “Conforme íamos utilizando a ferramenta na nossa agência, percebíamos como aquele sistema tinha potencial para resolver as dores e necessidades de outras pessoas. Ao longo de 4 meses usamos internamente, testamos, aperfeiçoamos e quando resolvemos oferecer para o mercado tivemos 100 vendas no primeiro dia”, conta André Patrocínio.

A Etus teve um crescimento exponencial em todo território nacional. Na contramão das empresas de tecnologia, a startup decidiu fincar raízes na cidade onde nasceu, apesar das oportunidades e dos convites para levar a sede para capitais como São Paulo e Florianópolis, consideradas polos de tecnologia.

No ano de 2020 a Etus foi comprada pela Locaweb, líder em serviços digitais no Brasil para empresas de pequeno e médio porte.

 

Serviço:

E-Sumit 2021

Data: 10 de junho, das 10h às 18h

Mais informações: https://esummit.show/

Atividades começam na próxima terça-feira (18) com a participação do chargista Thomas Larson. Na quarta-feira (19), é a vez do cartunista Carlos Ruas ministrar a oficina. No sábado (22), acontece mais um encontro do tradicional Núcleo de Contadores de Histórias, dessa vez, com a coordenação da contadora de histórias e atriz, Monalisa Machado. Todas as atividades on-line são gratuitas e abertas à população

 

 

 

Fundação do Livro e Leitura de Ribeirão Preto anuncia a agenda de atividades da 40tena Cultural desta semana. A programação começa na terça-feira (18/5) com a primeira aula da oficina on-line “Processos de Criação de Charges e Tirinhas”, com o chargista Thomas Larson. A segunda aula será na quarta-feira (19/05), com o cartunista Carlos Ruas. As atividades são gratuitas e acontecem na plataforma de reuniões ZOOM, das 19h30 às 21h, sendo necessária a inscrição pelo site (www.fundacaodolivroeleiturarp.com). Para os participantes das duas aulas, haverá emissão de certificado.

 

Thomas Larson, também conhecido como Thomate, é de Ribeirão Preto e trabalha com animação, cartuns e ilustrações. Atualmente reside em São Paulo, onde trabalha como diretor de animação em longas metragens e séries de animação. Trabalhou durante 12 anos no Jornal A Cidade, em Ribeirão Preto. “Durante a oficina, vamos trocar ideias sobre as diferenças dos estilos, narrativas e desenhos das charges, cartoons, tirinhas e quadrinhos”, explica o chargista que também dirigiu “Rái Sossaith”, curta metragem e série em animação publicada no YouTube, Canal Brasil e Comedy Central. O chargista acredita que o formato de imprensa em que trabalhava está mudando, por conta do uso de novas tecnologias e a internet na produção de conteúdo. “A mudança não é apenas na mídia, mas na forma de divulgar nosso trabalho”, comenta.

 

 Thomas Larson

 

Na quarta-feira (19), também às 19h30, quem assume a oficina é o designer gráfico e cartunista brasileiro, Carlos Ruas, conhecido pela webcomic “Um Sábado Qualquer”, “Mundo Avesso” e “Cães e Gatos” - três universos distintos e criativos que compõem a sua obra. Nasceu em 1985, em Niterói (RJ) e, desde cedo, demonstrou interesse e talento para o desenho. Ruas é formado em desenho industrial e atua profissionalmente em desenho de quadrinhos desde 2010. Em 2012, recebeu o Troféu HQ Mix (o “Oscar” dos quadrinhos brasileiros) na categoria web tira, e em 2015, o livro “Êxodo: nos bastidores da bíblia” conquistou o 32° Troféu Angelo Agostini. O sucesso das tirinhas que abordavam as religiões com humor e irreverência possibilitou que, em 2011, o “Um Sábado Qualquer” fosse um dos blogs de quadrinhos mais acessados do país, conquistando um público diversificado e aberto à reflexão. Ruas participou do livro em homenagem a Mauricio de Sousa, “MSP novos 50”, e tem sete livros publicados: seu 4° livro, “A infância de Cristo”, arrecadou R$ 280 mil na plataforma Catarse, batendo o recorde de maior arrecadação nerd.

 

 Carlos Ruas

 

 

Núcleo de Contadores de Histórias

No sábado (22/5), às 10h, acontece, na plataforma de reuniões Zoom, mais um encontro do Núcleo de Contadores de Histórias. Dessa vez, a coordenação e mediação é da contadora de histórias e atriz, Monalisa Machado. 

 

 Monalisa Machado

 

A atriz, que atua em projetos teatrais e literários, é também aprendiz de escritora e foi integrante do grupo teatral Engasga Gato. A escolha do tema “Mar - profundeza e horizonte”, se deu, segundo ela, pela sua forte ligação com o mar: “uma união até poética por vezes”. Monalisa adianta que o encontro será para contar e ouvir as tantas histórias que navegam sobre o oceano, “aquelas que têm os pés na areia e o coração que pulsa no ritmo do vai e vem das ondas”. A atriz acrescenta que os participantes podem esperar do encontro uma mistura de beleza, aconchego e tudo o que o tema possa proporcionar. “Vivemos tempos de introspecção. Por aqui, a saudade daquele tipo de horizonte que só a vista do mar consegue proporcionar aparece sempre. Em seu livro ‘O Beijo da Palavrinha’, Mia Couto escreveu que ‘quem nunca viu o mar, não sabe o que é chorar’”, adianta.

 

Para participar do encontro on-line, que é aberto e gratuito, basta acessar o link na BIO do Instagram da Fundação do Livro e Leitura de Ribeirão Preto (@fundacaolivrorp).

 

SERVIÇO:

Oficina “Processos de criação de charges e tirinhas” – aula 1
Com Thomas Larson, chargista
Data: 18 de maio (terça-feira)
Horário: 19h30 às 21h
Plataformas de exibição: Plataforma de reuniões Zoom, com inscrições no www.fundacaodolivroeleiturarp.com. As vagas são limitadas.

Oficina “Processos de criação de charges e tirinhas” – aula 2
Com Carlos Ruas, chargista
Data: 19 de maio (quarta-feira)
Horário: 19h30 às 21h
Plataformas de exibição: Plataforma de reuniões Zoom, com inscrições no www.fundacaodolivroeleiturarp.com. As vagas são limitadas.

Núcleo de Contadores de Histórias, “Mar – profundeza e horizonte”
Com Monalisa Machado, contadora de histórias e atriz
Data: 22 de maio (sábado)
Horário: 10h
Plataformas de exibição: Plataforma de reuniões Zoom (https://us02web.zoom.us/j/87824241842) com transmissão para plataforma digital (www.fundacaodolivroeleiturarp.com) e Youtube (www.youtube.com/user/FeiraDoLivroRibeirao)

O projeto 40tena Cultural

O projeto 40tena Cultural, que começou em março de 2020 com uma programação consecutiva, já realizou mais de 100 atividades e interagiu com mais de 35 mil pessoas. O 40tena Cultural, realizado pela Fundação do Livro e Leitura de Ribeirão Preto, tem como proposta incentivar as pessoas a ficarem em casa durante o período de isolamento social, em virtude da pandemia do coronavírus (Covid-19). Semanalmente, são divulgadas atividades que abrangem desde as transmissões ao vivo com artistas e convidados até contação de histórias para crianças, shows, dicas e discussões de livros. Para acompanhar a programação semanal, basta acessar as redes sociais da Fundação do Livro e Leitura:

Instagram (@fundacaolivrorp)
Facebook (https://www.facebook.com/fundacaolivrorp)
Linkedin (fundacaolivrorp)
Twitter (@FundacaoLivroRP)
Youtube (FeiraDoLivroRibeirao)
Plataforma www.fundacaodolivroeleiturarp.com

Sobre a Fundação

A Fundação do Livro e Leitura de Ribeirão Preto é uma entidade de direito privado, sem fins lucrativos. Trata-se de uma evolução da antiga Fundação Feira do Livro, criada em 2004, especialmente para realizar a Feira Nacional do Livro da cidade. Hoje, é considerada a segunda maior feira a céu aberto do país. Em 2020, a Feira tornou-se internacional e entraria na 20ª edição. Por isso, recebeu recentemente nova identidade, apresentando-se como FIL (Feira Internacional do Livro de Ribeirão Preto), mas sua realização foi remarcada para agosto de 2021, devido à pandemia do novo Coronavírus.

Com uma trajetória sólida e projeção nacional e agora internacional, ao longo de seus 20 anos, a entidade ganhou experiência e, atualmente, além da Feira, realiza muitos outros projetos ligados ao universo do livro e da leitura, com calendário de atividades durante todo o ano. A Fundação se mantém com o apoio de mantenedores e patrocinadores, com recursos diretos e advindos das leis de incentivo, em especial do Pronac e do ProAc.

17 mai/21

Diogo Branco no RJ

postado por Beatriz Oliveira

Dr. Diogo Branco, especialista em Harmonização Facial, inicia seus atendimentos no Rio de Janeiro.

Para quem estava aguardando, chegou o momento de ser atendido por ele, que está com agenda cheia até novembro de 2021. 

 

"Estou muito feliz por estar começando meus atendimentos na cidade mais linda do Brasil" relata Dr. Diogo Branco

 

Para quem deseja saber mais sobre o seu trabalho, basta acessar seu instagram, que é

 

www.instagram.com/drdiogobranco

 

Dr. Diogo Branco Dr. Diogo Branco

 

 

O ator e humorista Paulo Gustavo morreu nesta terça-feira (04), vítima de complicações da Covid 19. Ele foi internado num hospital particular do Rio de Janeiro no dia 13 de março e, uma semana depois, foi encaminhado à UTI.

 

 

O ator deixa seu marido, o dermatologista Thales Bretas, dois filhos e milhares de fãs.

 

#paulogustavo

Evento, promovido pela Fundação do Livro e Leitura de Ribeirão Preto, abre espaços de atuação para mais de 100 profissionais do setor cultural entre os dias 25 e 27 de abril, das 19 às 23 horas

 

Há um ano enfrentando os desafios da adaptação à nova realidade trazida pela pandemia de Covid-19, as atividades ligadas à economia criativa ganham neste mês uma nova oportunidade de trabalho, com a realização, entre os dias 25 e 27, das 19 às 23 horas, do projeto Revolução Poética – Festival de Ideias. Promovido pela Fundação do Livro e Leitura  de Ribeirão Preto, o evento contará com a participação de diversos artistas e intelectuais ligados à poesia e a manifestações relacionadas ao fazer poético, além de profissionais ligados aos setores de cultura, audiovisual e comunicação.

 

Ao todo, mais de 100 profissionais, entre palestrantes, mediadores, mestres de cerimônia, artistas de diversas áreas, produtores, diretores, assistentes, jornalistas e intérpretes de Libras participarão do evento. “Com o início da pandemia, o setor de eventos foi o primeiro a ser paralisado e, com toda certeza, será o último a retornar, integralmente, às suas atividades. Colaborar com o setor cultural e da economia criativa municipal é um privilégio para a Fundação”, comenta a produtora Priscila Prado, do Núcleo de Programação e Produção da Fundação.

 

A superintendente da Fundação do Livro e Leitura, Viviane Mendonça, explica que, com este novo festival, a instituição abre mais perspectivas profissionais ao setor cultural. “Com isso, possibilitaremos a geração de diversos empregos, bem como oportunidades a áreas multidisciplinares que visam promover a educação e a cultura”.

 

Desde o início da pandemia, para continuar levando cultura e incentivando o hábito da leitura, a Fundação migrou todas as suas atividades para o ambiente virtual, inicialmente com o projeto “40tena Cultural”, que realiza atividades de diversas modalidades artísticas em suas plataformas e redes sociais. São eventos diversos, como bate-papos, oficinas, palestras, shows musicais, contações de histórias, debates, além dos programas fixos do Plano Anual da entidade, como o Núcleo de Contadores de Histórias e Clube do Livro.

 

Em setembro do ano passado, um destaque desta agenda virtual foi o projeto “20 Horas de Literatura”, que também movimentou o setor da economia criativa local em torno do debate sobre 20 palavras que marcaram as duas últimas décadas, em comemoração aos 20 anos da FIL – Feira Internacional do Livro.

 

Assim como nas “20 Horas” e demais ações realizadas no último ano, o “Revolução Poética” terá transmissão on-line, com a mínima participação de profissionais no ambiente físico em cada noite, seguindo a um rígido protocolo de segurança. “Serão apenas 20 profissionais por dia de evento no mesmo local, entre artistas, debatedores e técnicos. Os palestrantes, assim como o público, estarão em suas casas, participando e acompanhando virtualmente”, apresenta Priscila.

 

Atenções voltadas para a poesia

A poesia como ferramenta de consciência crítica, arte, entretenimento e reflexão. São esses os principais propósitos do projeto “Revolução Poética – Festival de Ideias”. O evento será realizado entre os dias 25 e 27 de abril, das 19 às 23 horas, no palco do Instituto SEB – A Fábrica, sem público, com transmissão ao vivo na plataforma digital da Fundação do Livro e Leitura de Ribeirão Preto (www.fundacaodolivroeleiturarp.com) e em seus canais nas redes sociais.

 

Na programação, estão confirmados nomes como Coletiva Sarau DisseMinas, Ni Brisant, Leser MC, Leo Otero, Alma - Academia Livre de Artes e Música, Tânia Alonso, Thais Foresto, De Lucca Circus, Alfredo Pena-Vega, Maria Adélia de Souza, Philip Fearnside, Zuenir Ventura, Alexandre Ribeiro e Manuela Salau Brasil.

 

Segundo a presidente Dulce Neves, “o objetivo da Fundação do Livro e Leitura é valorizar a poesia como linguagem e manifestação artística e apontar um caminho para a formação de leitores conscientes e críticos, bem como propiciar cultura de qualidade durante a pandemia do novo Coronavírus”. A entidade também visa estimular o público a consumir arte e cultura, dentro de casa, cumprindo a necessidade de distanciamento e isolamento sociais.

 

O projeto tem em sua base as ideias e reflexões do antropólogo, filósofo e sociólogo francês Edgar Morin, homenageado especial da 20º edição da FIL – Feira Internacional do Livro, promovida pela Fundação do Livro e Leitura.  Segundo o autor em sua obra “A Via”, a vida estaria dividida entre o estado prosaico, em que se encaixariam o trabalho, a rotina e as atividades frias e mecânicas; e o estado poético, de grande carga emocional, em que as artes são o cerne e o fim.

 

Adriana Silva, curadora da 20ª Feira Internacional do Livro e Leitura de Ribeirão Preto (FIL), vice-presidente da Fundação e idealizadora do projeto, afirma que o festival coloca em evidência o poder da poesia que, segundo ela, nada mais é do que o poder da palavra crítica. A curadora expressa que fazer o Revolução Poética, em homenagem a Edgar Morin, é uma oportunidade de permitir que as pessoas entendam sua frase, quando diz: “todos os homens referindo-se à humanidade, aos seres humanos na sua forma mais ampla, necessitam de poesia”. 

 

O “Revolução Poética – Festival de Ideias” foi contemplado pelo edital ProAc Expresso LAB 40/2020 criado através da Lei Aldir Blanc. Trata-se de um projeto realizado pelo Governo do Estado de São Paulo, por meio da Secretaria de Cultura e Economia Criativa, Instituto SEB e Fundação do Livro e Leitura de Ribeirão Preto.

 

 

PROGRAMAÇÃO

Para definir o tema central do “Revolução Poética – Festival de Ideias”, a Fundação do Livro e Leitura resgata a importância da cultura na sociedade a partir da reflexão sobre as velhas e novas utopias, tema da Feira Internacional do Livro (FIL) de 2021, que acontecerá em agosto.

O primeiro dia de atividades (25/4) do festival será dividido em dois temas. Das 19h às 21h, a noite começa com a exibição de um filme do documentarista Leo Otero, dando início ao debate sobre o tema “Velhas Utopias”, seguido  pelo ecólogo Philip Fearnside. O painel seguinte, sobre as “Novas Utopias”, das 21h30 às 23h, promoverá um debate com o jornalista e escritor Zuenir Ventura e apresentação do projeto Alma (Academia Livre de  Artes e Música de Ribeirão Preto).

 

“A utopia realizada” é o tema de abertura do segundo dia do evento (26/4), com apresentação das atrizes e contadoras de histórias Tânia Alonso e Thais Foresto e palestra do escritor Alexandre Ribeiro. Em seguida, “A maior das utopias” será apresentada através de um espetáculo do De Lucca Circus, seguido pelo debate com Manuela Salau Brasil, assessora da Incubadora de Empreendimentos Solidários (IESOL/UEPG).

 

Já no último dia (27/4), os bate-papos e atividades artísticas da primeira parte da programação vão propor ideias e discussões sobre a temática “Necessidades poéticas do ser humano – Utopia?”, com a presença da Coletiva Sarau Disseminas, do escritor e educador Ni Brisant, e palestra do professor e pesquisador do Centre Edgar Morin (EHESS/CNRS), Alfredo Pena-Vega. E, em seguida, o tema “Por uma outra globalização – entre utopias e distopias” será o mote da atividade com o músico e produtor cultural, Leser MC. O último painel do evento será com a professora Maria Adélia de Souza.

 

SERVIÇO


O que: “Revolução Poética – Festival de Ideias”

Data: 25 a 27 de abril de 2021
Horário: 19h às 23h

Transmissãowww.fundacaodolivroeleiturarp.com e nos seus canais nas redes sociais.

 

Programação completa:
25 de abril – domingo
Tema: “Sobre as velhas utopias”
- Filme "Pioneira Luta", de Leo Otero | a partir das 19h
- Debate sobre o tema com Philip Fearnside (ecólogo) | a partir das 19h30

 

 Filip Searnside


Tema: “Sobre as novas utopias”
- Conglomerados utópicos, distópicas paisagens com Academia Livre de Música e Artes - Alma | a partir das 21h

 

 Alma 1 - Vinícius Barros


- Debate sobre o tema com Zuenir Ventura (jornalista e escritor) | a partir das 21h30

 

 Zuenir Ventura

 

26 de abril – segunda-feira
Tema: “A utopia realizada”
- Cidade das Mulheres com Tânia Alonso e Thais Foresto (contadoras de histórias) | a partir das 19h
- Debate sobre o tema com Alexandre Ribeiro (escritor) | a partir das 19h30

 

Tema: “A maior das utopias”
- Devaneios com De Lucca Circus | a partir das 21h

 

 De Lucca Circus Show. Foto: Ana Casanona


- Debate sobre o tema com Manuela Salau Brasil (assessora da Incubadora de Empreendimentos Solidários) | a partir das 21h30

 

27 de abril – terça-feira
Tema: “Necessidades poéticas do ser humano – Utopia?”
- Vozes Bússolas: Poesia como arte do risco com Coletiva Sarau Disseminas e Ni Brisant (educador e escritor) | a partir das 19h
- Debate sobre o tema com Alfredo Pena-Vega (professor e pesquisador do Centre Edgar Morin) | a partir das 19h30

 

 Alfredo Pena Vega

 

 

Tema: “Por uma outra globalização – Entre utopias e distopias”
- Show Do lado de cá com Leser MC (músico e produtor cultural) | a partir das 21

 

 

Debate sobre o tema com Maria Adélia de Souza (professora universitária e geógrafa) | a partir das 21h30

 

Sobre a Fundação

A Fundação do Livro e Leitura de Ribeirão Preto é uma entidade de direito privado, sem fins lucrativos. Trata-se de uma evolução da antiga Fundação Feira do Livro, criada em 2004, especialmente para realizar a Feira Nacional do Livro da cidade. Hoje, é considerada a segunda maior feira a céu aberto do país. Em 2020, a Feira tornou-se internacional e entraria na 20ª edição. Por isso, recebeu recentemente nova identidade, apresentando-se como FIL (Feira Internacional do Livro de Ribeirão Preto), mas sua realização foi remarcada para agosto de 2021, devido à pandemia do novo Coronavírus.

Com uma trajetória sólida e projeção nacional e agora internacional, ao longo de seus 20 anos, a entidade ganhou experiência e, atualmente, além da Feira, realiza muitos outros projetos ligados ao universo do livro e da leitura, com calendário de atividades durante todo o ano. A Fundação se mantém com o apoio de mantenedores e patrocinadores, com recursos diretos e advindos das leis de incentivo, em especial do Pronac e do ProAc.

12 abr/21

Floresthá lança "o que não cabe''

postado por Diogo Branco

Floresthá é mulher de coração-semente que se descobre floresta. Às vezes densa, às vezes leve, cultiva a música e a performance como ferramentas em sua identidade visual.

 


Seu primeiro lançamento, o single de “O que não cabe”, estreará como abertura para o Ep. “HABITAT”. Nele, cinco músicas que serão lançadas ao longo de 2021, revelam através das letras, arranjos e show, uma pesquisa de texturas e cores que potencializam a essência do habitar, buscando realçar tanto seu significado literal, quanto o seu significado metafórico de pertencimento, lar, segurança para ser quem se é. A partir da produção musical e da Live Performance e influenciada, ainda, por sua vivência nas artes cênicas, Floresthá busca unir trilha sonora e indie- eletrônico a fim de aproximar suas composições a uma dramaturgia sonora eseu show a uma experiência cênica. O contraponto trazido pela densidade das letras, pelos samples e pelas timbragens sintetizadas, investiga simbologias que representem o paradoxo do ancestral e do contemporâneo, da humanidade e das máquinas, do selvagem e do urbano, do sagrado e do profano.

 


A estreia de “O Que Não Cabe” virá com um videoclipe e estará disponível em todas as plataformas no dia 16/4.
Para acompanhar esse lançamento e conhecer mais, acesse o link na bio da artista no instagram @_florestha, faça o pré-save ou siga nas redes!

 

REDES E STREAMINGS


Instagram: https://www.instagram.com/_florestha/
Facebook: https://www.facebook.com/floresthamusic
Youtube: https://www.youtube.com/florestha

 

PRÉ- SAVE
https://tratore.ffm.to/oquenaocabe

Atividades, que envolvem a obra do autor infantojuvenil, incluem contação de história e palestras ao vivo, transmitidas pelas redes sociais da Fundação do Livro e Leitura de Ribeirão Preto e também pela TV Câmara. A programação da semana oferece ainda encontro do Clube do Livro, que discutirá a obra de Romain Gary, “A vida pela frente”

 

 

Fundação do Livro e Leitura de Ribeirão Preto apresenta a programação da semana da 40tena Cultural que inclui contação de história, encontro ao vivo com o escritor infantojuvenil Ricardo Azevedo e mais uma edição do Clube do Livro. Todas as atividades são gratuitas e abertas à população e serão transmitidas pelas plataformas digitais da entidade: https://www.fundacaodolivroeleiturarp.com/), canal do Youtube (https://www.youtube.com/user/FeiraDoLivroRibeirao) e Instagram (@fundacaolivrorp).

 

O primeiro encontro acontece na próxima terça-feira (13/4), às 16 horas, com a atriz ribeirão-pretana, Gracyela Gitirana, que contará a história “Cozinhando com Utopim”, inspirada na obra do autor Ricardo Azedo.

 

 

A contação foi gravada no espaço cultural da Biblioteca Municipal Guilherme de Almeida. “O utopim é uma semente que aparece nessas histórias e é muito poderosa. Por isso, acredito que essas histórias nunca vão envelhecer”, comenta Gracyela. Segundo ela, o conto tem o intuito de quebrar o paradigma do cotidiano. “Além de ter o olhar de vontade da mudança (e que é possível ser feliz), a história mostra que precisamos criar condições internas para que isso aconteça”.

 

Encontro com Ricardo Azevedo

 

Na quarta-feira (14/04), os estudantes têm um encontro marcado, ao vivo e on-line, com o escritor Ricardo Azevedo, em dois horários: às 11h10 e 11h45. O bate-papo, mediado pela professora Marinêz Ricardo, será transmitido também no Programa Escola na TV desenvolvido pela Secretaria Municipal de Educação, em parceria com a Câmara Municipal de Ribeirão Preto, e pelos canais da Fundação, o que permite acesso para todos os interessados em ouvir o autor.

 

 

Participante de várias feiras literárias pelo mundo, entre elas a FIL, Ricardo Azevedo destaca a importância de estar próximo do público. “É sempre muito gratificante poder conversar com leitores, perceber que a cultura está viva e poder discutir sobre a literatura”. Durante o bate-papo, o autor irá abordar como começou a escrever, falar sobre a diferença entre livros didáticos e livros de literatura e contará ainda um pouco sobre seu trabalho. 

Com 41 anos de carreira, o escritor faz uma reflexão desse tempo e afirma que só terá espaço para transformação no Brasil em um país mais civilizado e equilibrado, quando existirem mais leitores. “Precisamos de mais pessoas que saibam diferenciar os vários tipos de livros existentes e utilizá-los em benefício próprio. Infelizmente, estamos longe disso”, afirma. Ricardo ainda destaca que o encontro é a oportunidade de humanizar a literatura e de se aproximar dos leitores.

As atividades são realizadas pela Prefeitura Municipal de Ribeirão Preto, Secretaria Municipal da Cultura e Turismo, Governo Federal, Lei Aldir Blanc e Fundação do Livro e Leitura de Ribeirão Preto.

 

Clube do Livro

O tradicional encontro do Clube do Livro também acontece nessa semana e irá abordar a obra de Romain Gary, “A vida pela frente”. A atividade será transmitida através do Youtube e plataforma digital da instituição, às 16h do sábado (17/04). Os participantes devem acessar o link, disponibilizado na BIO do Instagram da Fundação.

Vencedor do prêmio Goncourt, o “A vida pela frente” tornou-se um dos romances mais vendidos do século XX. Segundo a mediadora, bibliotecária e coordenadora do projeto, Gabriela Pedrão, a obra foi uma sugestão dos participantes do grupo.

 

“É um livro bastante sensível e delicado. É sobre um sobrevivente de Auschwitz. Vamos ter uma reflexão mais introspectiva”, comenta a bibliotecária.

 

 

SERVIÇO

Contação de História, “Cozinhando com Utopim”
Com Gracyela Gitirana, atriz
Data: 13 de abril (terça-feira)
Horário: 16h
Plataformas de exibição: plataforma digital – site (www.fundacaodolivroeleiturarp.com) e Youtube (www.youtube.com/user/FeiraDoLivroRibeirao)

Bate-papo com Ricardo Azevedo
Com Ricardo Azevedo (escritor). Mediação de Marinêz Ricardo (professora)
Data: 14 de abril (quarta-feira)
Horário: 11h10 e 11h45
Plataformas de exibição: Programa Escola na TV (https://www.youtube.com/channel/UCVHeg_ldv3juI7NZcRShMjA) e plataforma digital (www.fundacaodolivroeleiturarp.com)

Clube do Livro, “A vida pela frente”, de Romain Gary
Com Gabriela Pedrão, bibliotecária e coordenadora do Clube do Livro
Data: 17 de abril (sábado)
Horário: 16h
Plataformas de exibição: Plataforma digital - site (www.fundacaodolivroeleiturarp.com) e Youtube (www.youtube.com/user/FeiraDoLivroRibeirao)

O projeto 40tena Cultural

O projeto 40tena Cultural, que começou em março de 2020 com uma programação consecutiva, já realizou mais de 100 atividades e interagiu com mais de 35 mil pessoas. O 40tena Cultural, realizado pela Fundação do Livro e Leitura de Ribeirão Preto, tem como proposta incentivar as pessoas a ficarem em casa durante o período de isolamento social, em virtude da pandemia do coronavírus (Covid-19). Semanalmente, são divulgadas atividades que abrangem desde as transmissões ao vivo com artistas e convidados até contação de histórias para crianças, shows, dicas e discussões de livros. Para acompanhar a programação semanal, basta acessar as redes sociais da Fundação do Livro e Leitura:

Instagram (@fundacaolivrorp)
Facebook (facebook.com/FundacaodoLivroeLeituraRP)
Linkedin (fundacaolivrorp)
Twitter (@FundacaoLivroRP)
Youtube (FeiraDoLivroRibeirao)
Plataforma www.fundacaodolivroeleiturarp.com

 

 

Sobre a Fundação

A Fundação do Livro e Leitura de Ribeirão Preto é uma entidade de direito privado, sem fins lucrativos. Trata-se de uma evolução da antiga Fundação Feira do Livro, criada em 2004, especialmente para realizar a Feira Nacional do Livro da cidade. Hoje, é considerada a segunda maior feira a céu aberto do país. Em 2020, a Feira tornou-se internacional e entraria na 20ª edição. Por isso, recebeu recentemente nova identidade, apresentando-se como FIL (Feira Internacional do Livro de Ribeirão Preto), mas sua realização foi remarcada para agosto de 2021, devido à pandemia do novo Coronavírus.

Com uma trajetória sólida e projeção nacional e agora internacional, ao longo de seus 20 anos, a entidade ganhou experiência e, atualmente, além da Feira, realiza muitos outros projetos ligados ao universo do livro e da leitura, com calendário de atividades durante todo o ano. A Fundação se mantém com o apoio de mantenedores e patrocinadores, com recursos diretos e advindos das leis de incentivo, em especial do Pronac e do ProAc.



 

 

O evento será on-line, com atividades culturais e formativas 

 

 

 

De 18 a 23 de abril, a “Academia Livre de Música e Artes – Alma”, realizará a edição especial do “Festival Fiato al Brasile - 2021”, projeto contemplado no edital do ProAC LAB, (Programa de Ação Cultural), da Lei Aldir Blanc. 

Devido a pandemia do Covid-19, o festival será realizado de forma on-line, trazendo uma programação especial, com concertos, conferências, masterclasses e palestras virtuais, que serão transmitidos pelo canal do YouTube da Alma.

As masterclasses e palestras serão realizadas no dia 22 de abril, a partir das 14h30, pela plataforma Zoom e YouTube. Os interessados em participar das atividades formativas do festival, devem se inscrever  no site da Alma (http://www.almarp.com.br/) até dia 20/04. 

Os participantes serão divididos em duas categorias: Alunos (estudantes de flauta, saxofones, clarineta, violão e viola caipira) e pais, mães e responsáveis (famílias que tenham membros matriculados em classes de violino com o método Suzuki). Após as atividades, os participantes  receberão um certificado emitido pelo festival.
Além dessas atividades, integra também a programação do Fiato, o lançamento do documentário “Fiato.doc”, com estreia marcada para o último dia, fechando a programação do evento. 

De acordo com Rafael Fortaleza, doutorando (licenciado) em Composição Musical pela Universidade Federal do Paraná (UFPR), compositor, diretor artístico e musical do festival, o empenho é para que o conteúdo produzido alcance o objetivo principal do evento, de difundir música com qualidade, totalmente gratuita e acessível. “Os concertos virtuais são diferentes, envolvendo gravações antecipadas, a participação simultânea de muitos alunos, professores e profissionais da música, além de edição de imagens e áudio. O evento será um marco para a Alma e também para todos os participantes envolvidos, diante das circunstâncias que estamos vivendo”, explica Rafael.

 


O “Festival Fiato al Brasile - 2021”, edição especial, foi contemplado no edital no. 40 do ProAC LAB. É uma realização do Ministério do Turismo, por meio da Secretaria Especial da Cultura, do Governo de São Paulo, por meio da Secretaria de Cultura e Economia Criativa, e da Alma - Academia Livre de Música e Artes. Conta com as parcerias brasileiras do Departamento de Música da Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto (FFCLRP/USP) e do Centro de Artes da Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC), além das parcerias internacionais da Escola Comunal Giuseppe Sarti, da Escola de Artes e Ofícios Angelo Pescarini, do Liceu Artístico e Musical Antonio Canova Forli, do Instituto Lugo Silvestro Gherardi, da União de Romagna e Faenza, e do Ministério da Educação e Pesquisa, todos na Itália, além da escola de música Rauman e do Conservatório de Palmgren, na Finlândia.

 Inscrições para atividades formativas do 1º FestMAO foram prorrogadas

 

 

As inscrições para as atividades formativas do 1º FestMAO (Festival de Música e Arte Online), foram prorrogadas até dia 16/04, devido a adequação de todo festival ao “Plano São Paulo”, de combate ao Covid-19. 

 

Produzido pelos artistas Allê Trajan e Carol Capacle, o FestMAO nasceu a partir da necessidade de se reinventar diante do cenário pandêmico e tem como objetivo fomentar a cena e os projetos de música autoral locais e regionais, os artistas independentes em geral.  

 

A programação das atividades contempla um workshop, um masterclass e três rodas de conversa, apresentando conteúdos de grande relevância, comandados por profissionais gabaritados em cada área. (Confira abaixo o tema de cada um delas e os convidados)  

 

As vagas para participar das atividades, tendo acesso e possibilidade de interação na sala Zoom com os convidados, são limitadas. Para participar basta se inscrever gratuitamente no site do festival (www.festmao.com.br). O FestMAO quer a participação de todos em sua programação. Então, pensando nisso, todas as atividades formativas terão intérpretes de libras e terão transmissão em tempo real no canal do YouTube “Palco FestMAO”.  

 

Programação atividades formativas  1º FestMAO:

 – RODA DE CONVERSA: “Identidade e produção de conteúdo - o marketing digital para artistas” - com Cesar Santos, Cami Vincci e Laura Brunello 

 

– RODA DE CONVERSA: “Os artistas e a pandemia: reflexões e partilhas” – com Isadora Benedetti, Pris Lo e Matheus Arcaro 

 

– RODA DE CONVERSA: “Elaboração e execução de projetos culturais” - com Flavio Racy, Jacque Falcheti e Paulo Capelozza 

 

– MASTERCLASS: “Empreendedorismo e Gestão de Negócios no Mercado Musical” – com Erick Krulikowski 

 

– WORKSHOP: “Os descaminhos da composição” – com Celso Monari  

 

O FestMAO é um Projeto financiado com recursos da Lei de Emergência Cultural Aldir Blanc, através do PROAC - Programa de Ação Cultural do Governo do Estado de São Paulo. 

 

 

 

O show “Chão de Flutuar”, um duo com o pianista paraibano Salomão Soares e a cantora e compositora paulistana Vanessa Moreno, será transmitido pelos canais da entidade no dia 31/03, às 20 horas. Repertório será composto por canções brasileiras em uma apresentação de voz e piano

 

 

A cantora e compositora Vanessa Moreno e o pianista Salomão Soares são as atrações do projeto 40tena Cultural da Fundação do Livro e Leitura de Ribeirão Preto nesta quarta-feira (31/3), às 20 horas. O show “Chão de Flutuar” será transmitido pelo canal do Youtube (FeiraDoLivroRibeirao) e plataforma oficial da entidade (www.fundacaodolivroeleiturarp.com). O repertório promete levar ao público internauta, além da voz e piano, a brasilidade com nuances rítmicas, espontaneidade e improvisação. O projeto é realizado com o apoio do Governo do Estado de São Paulo, Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo, ProAc, Governo Federal e a Lei Aldir Blanc.

 

Segundo a cantora Vanessa Moreno, o show traz clássicos da música brasileira. “Preparamos tudo com muito carinho. São várias canções do nosso disco ‘Chão de Flutuar’ e também algumas novidades que tocamos ao longo do último ano”.

 

Músicas como “Canção do Amanhecer”, de Edu Lobo e Vinicius de Moraes; “Correnteza”, de Tom Jobim e Luiz Bonfá; “Boca de Leão”, de Filó Machado; “Ninho de Vespa”, de Dori Caymmi, são algumas melodias que ganham novas interpretações no show da dupla. Outras canções, que fazem parte do disco, também compõem o repertório, como “Conversando no Bar”, de Milton Nascimento e Fernando Brant; “Quebradeira de coco”, de Roque Ferreira; “Sanfona”, de Egberto Gismonti; “Pedro Brasil”, de Djavan; “Via Crucis”, de Guinga e Edu Kneip; “Xi, de Pirituba a Santo André”, Rafael Alterio e Kleber Albuquerque; “Sanfona Sentida”, de Dominguinhos e Anastácia e “Fica Mal com Deus”, de Geraldo Vandré.

 

 

 

“Esperamos que as pessoas se divirtam assim como nos divertimos tocando juntos. É sempre uma alegria poder criar esse formato de duo, em que há bastante espaço para a criação e a experimentação das sonoridades”, comenta o pianista Salomão Soares. Para o artista, os movimentos artísticos durante a pandemia e isolamento social são de fundamental importância, pois é uma forma de proporcionar um pouco de alegria às pessoas. “Estamos todos sensíveis. A arte é uma ferramenta importante para que possamos nos aproximar de nossas essências e tentarmos sobreviver nesse período de tantas dores, medos e perdas”, destaca. Para Vanessa Moreno, o show será uma forma de conexão com o público. “As pessoas podem sentir abraçadas ao se conectarem com essa música que passa por nós. Foi tudo feito com carinho e cuidado”.

 

 

Sobre os Artistas 

Vanessa Moreno, que em 2017 e 2018 foi vencedora do Prêmio Profissionais da Música na categoria 'Cantora', é natural de São Bernardo do Campo (SP). Iniciou seus estudos musicais aos 15 anos por intermédio do violão. A partir de então, vem construindo uma considerável trajetória como intérprete e compositora, com uma carreira repleta de experiências em diferentes vertentes musicais, sendo reconhecida atualmente como uma das grandes revelações da música brasileira. A cantora tem dois discos lançados com o contrabaixista Fi Maróstica, “Vem Ver (2013) e Cores Vivas - Canções de Gilberto Gil (2016), um CD solo “Em Movimento” e em 2019 lançou “Chão de Flutuar”, em duo com o pianista paraibano Salomão Soares. Vanessa ainda integrou durante quatro anos o trabalho "Saraivada", de Chico Saraiva (Prêmio Visa 2009) ao lado do percussionista Ari Colares. Participou de gravações e shows com artistas da música brasileira, como Gilberto Gil, Roberto Menescal, Rosa Passos, Fabiana Cozza, Chico Pinheiro, Sergio Santos, Swami Jr., Arismar do Espírito Santo, Filó Machado, Zé Pitoco, Nailor Proveta, Mônica Salmaso, Maria Gadú, Tó Brandileone, Criolo, Dani Black, Alexandre Ribeiro, Marcelo Pretto, Toninho Ferragutti, Ellen Oléria, Renato Braz, Mônica Salmaso, entre outros.   Para conhecer mais sobre a artista acesse: www.youtube.com/vanessamoreno .

 

Salomão Soares   é vencedor do Prêmio MIMO Instrumental 2017, finalista do Piano Competition no Festival de Montreux 2017 – Suíça, vencedor do Prêmio Novos Talentos do Festival Savassi 2018. Foi artista convidado para quatro shows no Festival SESC Jazz 2018 - um dos mais renomados festivais de jazz da América Latina, sendo convidado especial de Hermeto Pascoal para o show de encerramento do mesmo evento. Aos 30 anos de idade, Salomão Soares vem se destacando como uma das grandes revelações da nova geração de pianistas brasileiros. Nascido e criado em Cruz do Espírito Santo, interior da Paraíba, e atualmente morando em São Paulo, Salomão é pianista, arranjador e compositor. Já dividiu palco com nomes marcantes da música brasileira como Hermeto Pascoal, Leny Andrade, Toninho Horta, Filó Machado, Hamilton de Holanda, Nenê, Vinicius Dorin, Itiberê Zwarg, Altay Veloso, Arismar do Espírito Santo, Mônica Salmaso, Renato Braz. Em 2018 o pianista lançou seu primeiro CD “Alegria de Matuto” e um disco em duo com o acordeonista Toninho Ferragutti. Em 2019, lançou “Colorido Urbano”, álbum de estreia de Salomão Soares Trio (Selo Blaxtream) e o CD “Chão de Flutuar” duo com a cantora e compositora Vanessa Moreno. Para conhecer, acesse: http://www.salomaosoares.com.br/.

 

 

O projeto 40tena Cultural

O projeto 40tena Cultural, que começou em março de 2020 com uma programação consecutiva, já realizou mais de 100 atividades e interagiu com mais de 40 mil pessoas. O 40tena Cultural, realizado pela Fundação do Livro e Leitura de Ribeirão Preto, tem como proposta incentivar as pessoas a ficarem em casa durante o período de isolamento social, em virtude da pandemia do coronavírus (Covid-19). Semanalmente, são divulgadas atividades que abrangem desde as transmissões ao vivo com artistas e convidados até contação de histórias para crianças, shows, dicas e discussões de livros. Para acompanhar a programação semanal, basta acessar as redes sociais da Fundação do Livro e Leitura:

Instagram (@fundacaolivrorp)
Facebook (facebook.com/FundacaodoLivroeLeituraRP)
Linkedin (fundacaolivrorp)
Twitter (@FundacaoLivroRP)
Youtube (FeiraDoLivroRibeirao)
Plataforma www.fundacaodolivroeleiturarp.com

 

 

Sobre a Fundação

A Fundação do Livro e Leitura de Ribeirão Preto é uma entidade de direito privado, sem fins lucrativos. Trata-se de uma evolução da antiga Fundação Feira do Livro, criada em 2004, especialmente para realizar a Feira Nacional do Livro da cidade. Hoje, é considerada a segunda maior feira a céu aberto do país. Em 2020, a Feira tornou-se internacional e entraria na 20ª edição. Por isso, recebeu recentemente nova identidade, apresentando-se como FIL (Feira Internacional do Livro de Ribeirão Preto), mas sua realização foi remarcada para agosto de 2021, devido à pandemia do novo Coronavírus.

Com uma trajetória sólida e projeção nacional e agora internacional, ao longo de seus 20 anos, a entidade ganhou experiência e, atualmente, além da Feira, realiza muitos outros projetos ligados ao universo do livro e da leitura, com calendário de atividades durante todo o ano. A Fundação se mantém com o apoio de mantenedores e patrocinadores, com recursos diretos e advindos das leis de incentivo, em especial do Pronac e do ProAc.

 

Malbec Bleu foi criada por Alberto Morillas, perfumista espanhol responsável por desenvolver mais de 250 perfumes de marcas internacionais 

 

Alberto Morilas

 

 

A marca mais vendida* da perfumaria masculina brasileira estreia uma nova versão, criada por um dos maiores perfumistas do planeta. Malbec Bleu, nova fragrância do Boticário, combina força e sensualidade, com um frescor inesperado para um Malbec. O resultado é uma fragrância intensa e marcante, de excelente performance e que tem a assinatura de Alberto Morillas, perfumista espanhol responsável pela criação de mais de 250 perfumes de marcas internacionais nos últimos 20 anos. 

 

“Malbec Bleu é fragrância que representa o mar trazendo um frescor de muita personalidade. O grande desafio desse projeto foi trazer um frescor marcante e moderno para o coração amadeirado da marca. Trabalhamos com o contraste das notas amadeiradas com as notas aquáticas da molécula AQUOZONE®, ressaltando uma tonalidade mineral e uma assinatura de força totalmente inovadora”, celebra Morillas, ao relembrar que foram produzidos inúmeros ensaios antes de chegar ao resultado final. 

 

A fragrância mais refrescante da linha Malbec – sucesso de vendas há 17 anos – é resultado da alquimia entre notas amadeiradas do Sândalo e do Musgo de Carvalho com notas marinhas Aquozone®, uma molécula sintética que garante um frescor aquático potente e notas minerais muito modernas – trazendo toda a sinestesia da cor azul. 

 

Malbec Bleu oferece frescor com muita personalidade e torna-se uma nova forma de atração. Com o lançamento, Malbec entra no território da família olfativa Fougère Fresco, sem perder a potência e a sofisticação características da marca. 

 

Compromisso com o meio ambiente 

Além de um olfativo surpreendente e inédito, Malbec Bleu tem ainda diferentes atributos de sustentabilidade. A fragrância atinge excelentes resultados no Ecoscent Compass, ferramenta desenvolvida pela Firmenich, projetada para medir a sustentabilidade de suas produções, visando promover impacto positivo no meio ambiente e social. 

 

Malbec Bleu possui ingredientes extraordinários que, por muitas vezes, são desperdiçados no processo de produção. Para evitar esta perda, Bleu é feito com o exclusivo POLYSANTOL®, uma matéria-prima única, resultado da cadeia circular que reutiliza a sobra das madeiras usadas na indústria de papel, e seriam inutilizadas, e a transforma em uma substância amadeirada rica e potente. 

 

Outros componentes são cultivados por diversas comunidades ao redor do mundo – como Ylang de Comoros, a Lavandin da França e o Patchouli da Indonésia. Por meio do programa Naturals Together, que aumenta a rastreabilidade e a sustentabilidade da cadeia de abastecimento, é possível acompanhar a contribuição na melhoria da vida de mais de 4 mil agricultores por meio do aumento da renda, construção de escolas e implementação de sistema de saúde. 

 

A produção de Malbec Bleu conta ainda com o Ecoálcool, feito a partir do bagaço da cana e outros resíduos de biomassa, que antes eram queimados ou descartados. Este processo também garante a redução na pegada de carbono em mais de 30% em relação ao álcool tradicional. A tecnologia para essa produção foi desenvolvida pela Raizen e o Grupo Boticário é o primeiro da indústria de cosméticos nacional a utilizar o EcoÁlcool em 100% de sua produção de perfumaria. 

 

*Fonte: Euromonitor International Limited; Passport Beleza e Cuidados Pessoais, edição 2020, Malbec por nome local da marca; Vendas Totais no Varejo; dados de 2019. 

Com um novo consultório recém inaugurado na cidade de Ribeirão Preto, o especialista em Harmonização Facial Dr. Diogo Branco comenta os procedimentos que estão em alta no momento.

 

Um deles é a lipoaspiração de papada, um procedimento cirúrgico feito no próprio consultorio, sem necessidade de internação. Indicada para quem sofre com aquela gordura na região do pescoço, conhecida popularmente como papada ou "queixo duplo".

 

Segundo Diogo Branco, o procedimento é rápido, pouco invasivo e indolor. "Aplicamos anestésico no local para que seja o mais confortável possível ao paciente. O legal desse procedimento é que vemos a gordura saindo, sendo aspirada pela bomba que faz a aspiração. Ou seja, ela é 100% efetiva, diferente de outros procedimentos como a lipoaspiração enzimática, onde injeta-se enzimas que ajudam na remoção da gordura."

 

Outra tendência em seu consultório é a Otoplastia não-cirurgica, que é a correção das "orelhas de abano" de forma definitiva e sem necessidade de uma cirurgia. "Essa técnica é surpreendente, pois traz ótimos resultados para um problema que antes só poderia ser solucionado com uma cirurgia plástica."

 

Para conhecer estes e outros tratamentos, entre em contato com o Dr. Diogo Branco, que atende em Ribeirão Preto e também em São Paulo. Instagram @drdiogobranco

29 jan/21

 

No dia 07/02 (domingo)  vai ao ar “ANDDRE MAFRA - III | EP VISUAL”, um projeto do compositor Anddre Mafra elaborado com a produtora Carol Borges em parceria com a Fundação Cultural de Uberaba(MG) através de incentivo da Lei Emergencial de Cultura Aldir Blanc.

 

 

O projeto contou com a produção, direção e edição da produtora Carol Borges, assistência de produção e câmera de Hugo de Brito e assistência de produção por Fernanda Tormin. Seu lançamento conta com imagens da cidade de Uberaba (MG) e arredores, sintetizando canções do próximo álbum de Anddre, com data prevista para Junho de 2021.

 

E estará disponível pelo canal do artista a partir do dia 7/2:

 

www.youtube.com/anddremafra

               

 

Para mais informações: https://linktr.ee/anddremafra