24 jun/21

Floresthá lança "Teto Azul"

postado por Diogo Branco

 

Floresthá é artista ribeirão-pretana que mistura a música e a performance como ferramentas de expressão. Seu primeiro Ep. intitulado "HABITAT" está sendo lançado no decorrer de 2021 através de singles e videoclipes que dão vida a esta obra formatada desde 2018. Nele, cinco músicas revelarão através das letras e arranjos, uma pesquisa de texturas e camadas da música eletrônica brasileira que busquem potencializar a essência do "habitar", realçando as várias leituras que essa palavra possa sugerir, dentre elas o seu significado metafórico de pertencimento, lar e segurança para ser quem se é.

 

 

Seu primeiro single: "O Que Não Cabe" estreou com videoclipe em abril e conta com uma atuação digna de estreia, com matérias por todo o país e exterior. Agora em junho Floresthá lançará a segunda faixa do EP. chamada "Teto Azul". Vale destacar que essa obra - uma das mais recentes da compositora - foi composta por Floresthá já durante a pandemia. Sua composição aconteceu de forma inusitada: a artista propôs criar uma música mostrando o processo nas redes sociais e abrindo para que seus ouvintes contribuíssem criativamente, inspirando através de frases, ideias e elementos.

 

A temática que fala da capacidade humana em regenerar-se, veio da própria compositora que buscou
investigar através da produção eletrônica, uma atmosfera forte e ao mesmo tempo leve, como um resgate positivo meio ao caos instalado pela covid 19 e pela crise financeira e política no país.

 

A produtora busca unir em seu trabalho, gêneros da música eletrônica como o pop, indie-eletrônico e brazilian trip hop com pitadas de uma dramaturgia sonora a fim da convergência de linguagens artísticas - e assim, aproximar seu público de uma experiência sonora e visual. O contraponto trazido pela densidade das letras, pelos samples e pelas timbragens sintetizadas, investiga simbologias que representem o paradoxo do natural e do tecnológico, da humanidade e das máquinas, do selvagem e do urbano, do sagrado e do profano.

 

 

SOBRE A ARTISTA

Floresthá é uma artista independente, nascida e residente em Ribeirão Preto - SP, que atua como produtora cultural há mais de 10 anos, trabalhando diretamente com criações artísticas e formação no âmbito da música, teatro e circo. Graduada em Artes Cênicas e técnica em Música, viu na paixão em diversas linguagens uma oportunidade de potencializar suas produções. Cria e produz trilhas-sonoras para espetáculos cênicos, audiovisuais e em alguns projetos realiza essa execucão ao vivo. Durante boa parte de sua carreira dedicou seus conhecimentos musicais para o teatro. Em 2017 lançou-se a participar de projetos musicais em bares, feiras, festivais e, neste período, também começou a trabalhar em suas composições particulares rascunhadas desde 2009. No decorrer dos próximos anos, encorajada por coletivos que promovem a música autoral e a visibilidade da mulher no meio musical (entre eles destaca-se o "Sonora - Festival Internacional de compositoras"), a artista pôde passar por um período intenso de experimentações e estudos na área da produção musical eletrônica que possibilitaram a busca de uma identidade e, assim, impulsionar o planejamento do tão sonhado EP "HABITAT"

14 jun/21

Edição histórica da tradicional FIL – Feira Internacional do Livro será realizada neste ano em formato on-line e gratuito, com interação do público, entre os dias 20 a 29 de agosto, com o tema “Velhas e Novas Utopias”. O evento será transmitido ao vivo pela internet, com interpretação em Libras e legendas

 

 

Ribeirão Preto (SP), 14 de junho de 2021 – A Fundação do Livro e Leitura de Ribeirão Preto, anuncia que, neste ano, a 20ª edição da FIL - Feira Internacional do Livro de Ribeirão Preto será realizada integralmente no formato on-line, entre os dias 20 e 29 de agosto. No ano passado, o evento foi adiado em função do avanço do Coronavírus (Covid-19) no país. Para 2021, diante da continuidade da crise sanitária, a decisão estratégia da organização do evento é realizá-lo no ambiente virtual, com transmissão ao vivo pela plataforma oficial daFundação: www.fundacaodolivroeleiturarp.com e pelas redes sociais da instituição.

 

A Feira consagrou-se como um dos maiores eventos culturais do país: com 20 anos de história e 19 edições realizadas, já reuniu mais de 3 mil escritores e artistas com 6 milhões de leitores visitantes. Neste ano, a FIL contará com 60 atividades, durante 10 dias, com um total de 110 horas de programação. Alguns nomes já estão confirmados, entre eles, Mia Couto, Ignácio de Loyola Brandão, Renan Inquérito, Milton Hatoum, Sérgio Vaz, Mel Duarte, Jessé Andarilho, Cidinha da Silva, Conceição Evaristo, entre outros.

 

Ignácio de Loyola Brandão

 

 

 Sergio Vaz

 

 

Totalmente gratuito, o evento literário será acessível, com interpretação em Libras em toda a sua programação, além de legendas nas atividades internacionais cujos participantes não falam a Língua Portuguesa.

 

O tema escolhido para nortear toda a agenda da 20ª FIL é “Velhas e Novas Utopias”. “Nossa proposta é trazer discussões e participações que irão enriquecer e democratizar o acesso ao livro e à literatura. E esta edição será completamente digital, quebrando qualquer barreira física, mas com a interação do público”, destaca a presidente da Fundação do Livro e Leitura de Ribeirão Preto, Dulce Neves. A expectativa da entidade é alcançar um público de cerca de 20 mil pessoas de, em média, 18 países. Algumas atividades ainda estão sendo projetadas pela equipe de programação da Fundação do Livro e Leitura possibilitando a participação do público, de forma segura, seguindo todos os protocolos e sem aglomeração.

 

 

 

Protocolos de Saúde

Diferente de outros anos, quando a FIL recebia cerca de 2 mil pessoas por dia, apenas na plateia do Theatro Pedro II, em Ribeirão Preto, um dos principais espaços do evento, a 20ª edição não terá a presença física do público. No entanto, neste novo formato, o evento prevê a participação e interação do público, inclusive com uma plateia representativa que estará on-line e ao vivo. Toda a equipe e convidados que participarem presencialmente, seguirão a um rígido protocolo de saúde obrigatório, que inclui testagem e uso de equipamentos de EPI (equipamento de proteção individual) como máscaras e protetores faciais. As transmissões, sem público, a princípio, serão realizadas no Theatro Pedro II, Biblioteca Sinhá Junqueira, Centro Cultural Palace e Espaço Infantil - Biblioteca SESC.

 

A FIL é a segunda maior feira a céu aberto do país e, a partir de 2021, inaugura o formato internacional e, neste ano, on-line. “Passamos por uma constante evolução e buscamos sempre formar leitores cidadãos. É isso que faz da nossa Feira um evento exitoso. É uma tradição que se renova a cada ano e tem se ajustado às necessidades de cada edição e hoje, ainda mais, diante deste momento histórico que o mundo inteiro enfrenta”, diz a curadora do evento, Adriana Silva, vice-presidente da Fundação do Livro e Leitura de Ribeirão Preto. 

 

 

Expertise On-line

Desde o início das restrições de circulação e de atividades coletivas por conta da Covid-19, a entidade fez uso constante de recursos tecnológicos que permitiram que o trabalho fosse realizado sem interrupções, oferecendo ao público transmissões de lives, contações de histórias, shows, performances e apresentações diversas pelas redes sociais, através do projeto 40tena Cultural. Com uma programação consecutiva, o projeto já realizou mais de 120 atividades e interagiu com mais de 40 mil pessoas. 

 

O projeto “20 Horas de Literatura”, realizado em comemoração aos 20 anos da FIL – Feira Internacional do Livro, em setembro do ano passado, também foi um piloto para preparar a equipe realizadora para uma versão completa da FIL digital. Neste ano, entre os dias 25 a 27 de abril, mais um projeto foi realizado no mesmo formato: “Revolução Poética – Festival de Ideias” contou com a participação de diversos artistas e intelectuais ligados à poesia e a manifestações relacionadas ao fazer poético.

 

Homenageados da 20ª FIL

Como em todas as edições, a FIL elenca nomes da literatura para homenagear durante o evento. Nesta 20ª edição, Mia Couto é escritor homenageado e Conceição Evaristo, a escritora homenageada.

 

 

O autor local é Carlos Roberto Ferriani, a professora homenageada (local) é Elaine Assolini e o patrono é Paulo Roberto Oliveira.

 Carlos Roberto Ferriani

 

 Elaine Assolini

 

 

Semíramis Paterno é a autora infantojuvenil, Milton Santos, o autor educação e Edgar Morin também recebe uma homenagem especial.

 

 Semirames Paterno

 

 


Sobre a Fundação

A Fundação do Livro e Leitura de Ribeirão Preto é uma entidade de direito privado, sem fins lucrativos. Trata-se de uma evolução da antiga Fundação Feira do Livro, criada em 2004, especialmente para realizar a Feira Nacional do Livro da cidade. Hoje, é considerada a segunda maior feira a céu aberto do país. Em 2020, a Feira tornou-se internacional e entraria na 20ª edição. Por isso, recebeu recentemente nova identidade, apresentando-se como FIL (Feira Internacional do Livro de Ribeirão Preto), mas sua realização foi remarcada para agosto de 2021, devido à pandemia do novo Coronavírus.

 

Com uma trajetória sólida e projeção nacional e agora internacional, ao longo de seus 20 anos, a entidade ganhou experiência e, atualmente, além da Feira, realiza muitos outros projetos ligados ao universo do livro e da leitura, com calendário de atividades durante todo o ano. A Fundação se mantém com o apoio de mantenedores e patrocinadores, com recursos diretos e advindos das leis de incentivo, em especial do Pronac e do ProAc.

 

 

Para acompanhar, basta acessar as redes sociais da Fundação do Livro e Leitura:
Instagram (@fundacaolivrorp)
Facebook (https://www.facebook.com/fundacaolivrorp)
Linkedin (fundacaolivrorp)
Twitter (@FundacaoLivroRP)
Youtube (FeiraDoLivroRibeirao)
Plataforma www.fundacaodolivroeleiturarp.com

09 jun/21

LANÇAMENTO: ANDDRE MAFRA - III

postado por Beatriz Oliveira

“III” é o terceiro EP autoral de Anddre Mafra que será lançado no dia 20/6 pelo Spotify e demais plataformas de streaming. Abordando temas como saudade, medo e ansiedade, sendo o segundo trabalho produzido e lançado pelo próprio artista, de sua casa, durante a pandemia, em menos de 1 ano. No início do ano de 2021, contou também com a publicação de um curta-metragem em seu canal oficial do Youtube, produzido pela produtora Carol Borges e QUASQUE filmes, com apoio da Lei Emergencial de Cultura Aldir Blanc, contendo parte das novas músicas como trilha sonora.
 


"Basicamente esse novo trabalho é um reflexo de todas as coisas difíceis que continuamos vivendo. Sua elaboração começou muito antes, enquanto compus a trilha do que viria a ser o curta “III EP visual”; o que na verdade era apenas uma música instrumental se desdobrou em mais 5 canções onde falo sobre meu isolamento, a perda de pessoas próximas, problemas relacionados ao medo, ansiedade e a esperança tão necessária pra nós. Tive a ideia de nomear o título de cada canção com um caractere, deixando livre a interpretação mas também fazendo uma conexão 'visual' com as temáticas de cada letra. Apesar de ter sido um trabalho muito mais 'pensado' durante sua elaboração acabou sendo um dos mais íntimos que já fiz. Acabei misturando letras em português com inglês, além de poesia, coisas que escrevo geralmente. E fico feliz em poder contar com ele como mais uma produção independente minha. Novamente, eu espero que as pessoas gostem e que possam se identificar com este projeto."
 
 

 

08 jun/21

Considerado o maior evento sobre mídias sociais do Brasil encontro virtual ocorrerá em três palcos simultâneos e reunirá grandes nomes do mercado digital

 

 

 

 


A segunda edição do E-Summit Show 2021 acontece nesta quinta-feira (10), das 10h às 18h. Com inspiração nos anos 90 e uma estrutura online e inovadora, a web conference promete revolucionar o universo digital. Mais de 50 convidados, dentre eles o humorista e comediante Maurício Meirelles, participarão do encontro.

 

O E-Summit nasceu da expertise da Etus, plataforma criada em Ribeirão Preto e que atualmente é referência na América Latina em gerenciamento de redes sociais. Com uma intensa programação distribuída em 3 palcos virtuais simultâneos, o evento irá oferecer uma viagem no universo das redes sociais que vão do orkut e da internet discada para a rapidez do Twitter e a viralização do TikTok.

 

Palco Mundo: Com palestras de 40 minutos, ele visa promover a troca de experiências com ícones do marketing digital brasileiro. Será nele que serão revividos momentos marcantes dos anos 90 até os dias atuais, como se fosse um personagem do filme Máquina do Tempo. Durante o trajeto, os especialistas abordarão estratégias e ferramentas de comunicação, com várias dicas para ajudar a movimentar as redes.

 

Palco QG: Esse espaço terá como plano de fundo a Etus. Serão seis encontros, com mais de 10 nomes e uma valiosa troca de ideias.

 

Palco Podcast: Um meetup sobre tecnologia e um overview do que esperar em 2021.

Para o evento, foram disponibilizadas três opções de ingresso: Vip que já estão esgotados, e Basic (experiência totalmente gratuita) e Premium que estão com as últimas unidades disponíveis. As inscrições podem ser feitas por meio do site: https://esummit.show/#lgx-registration.

Além disso, os participantes poderão desenvolver networking na plataforma, terão acesso a stands dos patrocinadores, grupo exclusivo no Telegram, sala sem moderação, e outras surpresas.  

 

Sobre a Etus

Uma agência de marketing digital, três sócios e uma solução que resolveria um problema interno e posteriormente, melhoraria os processos de várias outras agências. Há 5 anos, os sócios André Patrocínio, Márcio Niasa e Bruno Rafael Nery perceberam a necessidade de otimizar os processos com bom monitoramento. Desenvolveram então um sistema próprio que substituiria várias plataformas, concentrando todas as ferramentas em uma só.

 

 

Do uso interno, a Etus cresceu de modo espontâneo. “Conforme íamos utilizando a ferramenta na nossa agência, percebíamos como aquele sistema tinha potencial para resolver as dores e necessidades de outras pessoas. Ao longo de 4 meses usamos internamente, testamos, aperfeiçoamos e quando resolvemos oferecer para o mercado tivemos 100 vendas no primeiro dia”, conta André Patrocínio.

A Etus teve um crescimento exponencial em todo território nacional. Na contramão das empresas de tecnologia, a startup decidiu fincar raízes na cidade onde nasceu, apesar das oportunidades e dos convites para levar a sede para capitais como São Paulo e Florianópolis, consideradas polos de tecnologia.

No ano de 2020 a Etus foi comprada pela Locaweb, líder em serviços digitais no Brasil para empresas de pequeno e médio porte.

 

Serviço:

E-Sumit 2021

Data: 10 de junho, das 10h às 18h

Mais informações: https://esummit.show/