Será possível também compartilhar a experiência nas próprias redes pelos stories durante a transmissão do evento neste sábado, dia 20

 

 

Além de curtir 8 horas com shows de rock e seus subgêneros o festival virtual "João Rock e Você" apresenta mais um modo de interatividade para o público. No próximo dia 20 de junho, por meio de um filtro especial para o stories no Instagram será possível ser a estrela principal da apresentação, em um ambiente de festival, com direito a efeitos de luz na tela do próprio celular.

O evento virtual, que reunirá Alceu Valença, Poesia Acústica, Humberto Gessinger, Marcelo D2, Raimundos e CPM22, acontece a partir das 16h, com transmissão pelo canal oficial no Youtube.

 


De acordo com os organizadores, o filtro remete o usuário a uma estrutura de palco com caixa de som e iluminação em quatro opções - Palco Sala, Palco Sacada, Palco Quarto e Palco Quintal - que colocará a imagem do usuário em evidência. Para aumentar a experiência e interação, as caixas de som e as nuvens se movimentam conforme as batidas da música que a pessoa estiver escutando durante a transmissão do "João Rock e Você", ou em qualquer outro momento. Nas versões em vídeo, ao cantar a música, as luzes que compõem a estrutura do palco também se movem e iluminam o "artista" com feixes de luz.

O filtro já está disponível para uso e pode ser encontrado no perfil @festivaljoaorock.

Festival Virtual "João Rock e Você"
Atrações: Alceu Valença, Poesia Acústica, Humberto Gessinger, Marcelo D2, Raimundos e CPM22
Quando: sábado (20/06), a partir das 16 horas
Onde: No canal do Youtube, www.joaorock.com.br/voce e pelas rádios 89 FM (São Paulo e Goiânia) e Rádio Cidade (Rio de Janeiro)

Agenda diversificada tem início com uma live que promete agradar os internautas de carteirinha com o instapoeta brasileiro Zack Magiezi e segue durante a semana valorizando os talentos regionais. A programação reúne poesia, oficina de cordel, histórias sobre a cidade e termina no sábado (20), com o encontro mensal do Clube do Livro

 

No próximo dia 19 de junho, a cidade de Ribeirão Preto comemora 164 anos e como forma de celebrar o aniversário, a Fundação do Livro e Leitura de Ribeirão Preto preparou uma programação especial para a agenda semanal do projeto 40tena Cultural que vai desta terça (16) a sábado (20). Todas as atividades são gratuitas e serão oferecidas pela internet, respeitando todos critérios de distanciamento e isolamento sociais da pandemia de Coronavírus (covid-19).

 

Na terça-feira (16), o poeta brasileiro Zack Magiezi abre a semana com uma live no Instagram da Fundação (@fundacaolivrorp), a partir das 19h, com mediação de Bettina Pedroso, do núcleo da Instituição. O autor, que explora situações cotidianas com poemas curtos e notas ao estilo das máquinas de datilografia, vai contar um pouco de sua experiência, trazer relatos sobre seu trabalho e repercussão na internet.

 

Magiezi tem mais de 1 milhão de seguidores e começou a escrever e divulgar poemas pelo Instagram no final de 2013. De lá para cá, sua produção se intensificou com várias ramificações, projetos culturais e um livro autoral. “À princípio no meio de 2013, eu tinha começado a publicar pelo Facebook. Criei uma página anônima que chamava Estranherismo (nome do meu primeiro livro) e comecei a colocar meu trabalho ali. Depois, naturalmente houve uma migração para o Instagram, na medida em que o canal se tornou uma rede de mais fácil acesso”, conta o poeta.

 

Foi então que ele sentiu a necessidade de adaptar-se. A transformação na sua obra impactou ainda mais os leitores pela forma visual dos poemas. “Essa é uma rede social mais focada no apelo das imagens. Então, comecei a fazer textos datilografados e até hoje continuo com esse mesmo sistema”.

 

A valorização da antiga máquina de escrever numa mídia social como o Instagram chega a ser um contraponto na visão do poeta. “Engraçado que gerou esse paradoxo de ter a máquina de escrever num lugar tão novo, tão rápido. E foi assim que eu comecei a minha ideia de espalhar os textos”, conta.

 

Magiezi sempre escreveu como hobby e diz que sua carreira como poeta foi acidental. Antes, era administrador e nunca tinha pensado na trajetória profissional literária. Sua produção foi ganhando espaço na internet, conforme também percebeu o poder das redes sociais, a força do compartilhamento gerando resultados expressivos. Com o tempo, formou sua rede de leitores. “Teve um dia que foi emblemático: apareceram 10 mil novas pessoas ali no meu perfil. Eu acho que alguém famoso deve ter compartilhado e foi assim que aconteceu”, lembra.

 

Hoje, Zack Magiezi administra seu perfil profissional sempre trazendo produções inusitadas, o que também atrai um público diversificado e constante na página, que na opinião dele, “tornou-se algo como um livro aberto, uma obra aberta de poemas”, destaca. Além do seu perfil, o poeta atua com um grupo - uma espécie de coletivo: ele e mais dois escritores e uma escritora. Juntos trocam ideias, o que acaba influenciando nas produções que desenvolve individualmente.

 

Durante a pandemia, o poeta conta que “tem ficado muito produtivo por causa desse encarceramento voluntário”, principalmente porque pode trabalhar em casa. Deste processo criativo, já finalizou um novo livro e começa a pensar em novos projetos. 

 

Mais destaques da agenda

Na sexta-feira (19), aniversário da cidade, às 10h, o professor e fanzineiro, Arnaldo Junior  e o escritor e professor Marcio Fabiano  ministram uma oficina de cordel sobre Ribeirão Preto. A transmissão será feita pela plataforma de reuniões ZOOM. O link está disponibilizado na BIO do Instagram da Fundação do Livro e Leitura de Ribeirão Preto: https://us02web.zoom.us/j/82861940667 .

Ao final da tarde, às 17h, a criadora do canal “O Centro é Legal”, Débora Cavalcante, e Rafael Cardoso, também estarão no Instagram da Fundação para um bate-papo durante a live sobre o sentimento de pertencer a Ribeirão Preto. Para encerrar as celebrações, às 19h, Adriana Silva, Gilberto Abreu e Lilian Rosa se reúnem para contar histórias sobre Ribeirão Preto. A atividade também acontece via conexão ao aplicativo ZOOM. Para participar é preciso acessar o link disponível na BIO do Instagram: https://us02web.zoom.us/j/83623588538#success.

Já no sábado (20), às 16h, a bibliotecária e coordenadora do Clube do Livro, Gabriela Pedrão irá mediar o tradicional encontro do grupo.  A obra escolhida para o mês de junho é “A Metamorfose”, de Franz Kafta. O livro narra um momento da vida de um caixeiro viajante, chamado de Gregor Samsa, que abandona suas vontades e desejos para sustentar a família e pagar a dívida dos pais. Os interessados em participar deverão acessar o link que está disponibilizado para a plataforma de reuniões ZOOM, no Instagram da Fundação : https://us02web.zoom.us/j/87145201256 .

 

O projeto

40tena Cultural tem a proposta de incentivar as pessoas a ficarem em casa em função do isolamento social decretado nas últimas semanas em combate ao coronavírus (covid-19) e conta com uma agenda semanal com atividades que vão desde lives (vídeos ao vivo em plataformas streaming) com artistas e convidados até contações de histórias para crianças, show, dicas e discussões de livros, entre outras ações.  A agenda de programação do 40tena Cultural está sendo divulgada semanalmente nas redes sociais da Fundação.

Instagram (@fundacaolivrorp)

Facebook (facebook.com/FundacaodoLivroeLeituraRP)

Linkedin (fundacaolivrorp),

Twitter (@FundacaoLivroRP)

Youtube (FeiraDoLivroRibeirao)

Site www.fundacaodolivroeleiturarp.com


Sobre a Fundação do Livro e Leitura de Ribeirão Preto

A Fundação do Livro e Leitura de Ribeirão Preto é uma entidade de direito privado, sem fins lucrativos, que foi criada em 2004 inicialmente para realizar a Feira Nacional do Livro da cidade. Com o tempo, a Fundação ganhou experiência e, atualmente, além da Feira, realiza muitos outros projetos ligados ao universo do livro e da leitura com calendário de atividade durante todo o ano. A entidade se mantém a partir do apoio de mantenedores e patrocinadores, com recursos privados e advindos das leis de incentivo, em especial do Pronac e do Proac.

12 jun/20

TIM é uma das patrocinadoras da 1ª Parada Virtual do Orgulho LGBT. A #ParadaSPaoVivo acontece neste domingo (14), mesma data do tradicional evento na Avenida Paulista, adiado para novembro por conta da pandemia de Covid-19.

 

 

A iniciativa abre uma série de ações programadas pela operadora para o mês de junho. O objetivo é celebrar o Dia do Orgulho LGBTI+ (28/06) e reforçar seu posicionamento de valorização e apoio à diversidade para construção de uma sociedade cada vez mais inclusiva.

O mote da campanha da TIM será #OrgulhoConecta e a empresa incentivará o diálogo nas suas redes sociais e canais internos para que mais pessoas conheçam, entendam e combatam a LGBTfobia. Para marcar a ocasião, a operadora coloriu a sua marca: as cores do arco-íris estão no seu logo em diversos canais até o fim do mês.

 

 

 A #ParadaSPaoVivo terá duração de oito horas, das 14h às 22h. Será transmitida simultaneamente em doze canais do Youtube e conta com a presença de criadores de conteúdo e artistas como convidados especiais. É o segundo evento LGBTI+ com participação da TIM em 2020. Em janeiro, a operadora realizou o Verão TIM, com shows na praia de Ipanema, no Rio de Janeiro. Um dos dias do festival foi dedicado à celebração da diversidade, com show de Gloria Groove e Johnny Hooker.

 

Nesta sexta-feira (5/6), às 17 horas, projeto cultural traz um debate com Amara Moira e DaCota Monteiro durante live no Instagram da Fundação do Livro e Leitura de Ribeirão Preto. O encontro é aberto e gratuito a interessados em literatura, cultura e artes

 

 

A agenda semanal do 40tena Cultural, projeto online que incentiva atividades culturais e interativas promovido pela Fundação do Livro e Leitura de Ribeirão Preto, apresenta nesta sexta-feira (5/6), às 17 horas, uma live  sobre literatura LGBTQIA+, com a escritora Amara Moira e a youtuber DaCota Monteiro. O encontro online acontece ao vivo pelo Instagram da Fundação (@fundacaolivrorp).

 

 

Amara Moira é professora, feminista, travesti, doutora em crítica literária pela Unicamp e colunista do Mídia Ninja. No ano passado, participou da 19º edição da Feira Nacional do Livro de Ribeirão Preto e deixou sua voz registrada durante o Salão de Ideias, no auditório Meira Junior lotado com um público que veio ouvir e debater sua ideologia e pensamentos. DaCota Monteiro é designer, drag queen performer e tem um canal no YouTube (dacotamonteiro) com mais de 25,4 mil inscritos. Juntas, irão abordar a literatura LGBTQIA+.

 

Tribunal Literário

A agenda do 40ntena Cultural desta semana começou nesta terça-feira (2/6) com o lançamento do Tribunal Literário, realizado ao vivo, pela plataforma Zoom e também transmitido pelo canal da Fundação no Youtube. A atividade, que tem o objetivo de incentivar a leitura, funciona como um julgamento de personagens dos clássicos da literatura.

Nesta primeira edição, a personagem julgada foi Maria Capitolina Santiago, a famosa Capitu, da obra ‘Dom Casmurro’, do escritor Machado de Assis, publicado em 1899. A atividade, coordenada pelo professor de Literatura e Língua Portuguesa e coordenador do Curso de Letras na Centro Universitário Barão de Mauá, André Alselmi, contou com a colaboração de Elaine Christina Mota e Melissa Velludo, que atuaram como advogadas de defesa de Capitu e Bentinho (Bento de Albuquerque Santiago), respectivamente. Mais de 100 pessoas participaram da atividade que puderam, inclusive, votar: defendendo ou julgando Capitu por infidelidade ao marido. Ao final, Capitu foi absolvida e não foi julgada com infiel ao marido, com mais de 80% dos votos da plateia online. O Tribunal Literário será realizado uma vez por mês dentro do 40ntena Cultural, sempre abordando um livro diferente.

 

O projeto
40tena Cultural tem a proposta de incentivar as pessoas a ficarem em casa em função do isolamento e distanciamento sociais decretado nas últimas semanas em combate ao coronavírus (covid-19) e conta com uma agenda semanal com atividades que vão desde lives (vídeos ao vivo em plataformas streaming) com artistas e convidados até contações de histórias para crianças, show, dicas e discussões de livros, entre outras ações.  A agenda de programação do 40tena Cultural está sendo divulgada semanalmente nas redes sociais da Fundação:

Instagram (@fundacaolivrorp)

Facebook (facebook.com/FundacaodoLivroeLeituraRP)

Linkedin (fundacaolivrorp),

Twitter (@FundacaoLivroRP)

Youtube (FeiraDoLivroRibeirao)

Site www.fundacaodolivroeleiturarp.com


Sobre a Fundação do Livro e Leitura de Ribeirão Preto

A Fundação do Livro e Leitura de Ribeirão Preto é uma entidade de direito privado, sem fins lucrativos, que foi criada em 2004 inicialmente para realizar a Feira Nacional do Livro da cidade. Com o tempo, a Fundação ganhou experiência e, atualmente, além da Feira, realiza muitos outros projetos ligados ao universo do livro e da leitura com calendário de atividade durante todo o ano. A entidade se mantém a partir do apoio de mantenedores e patrocinadores, com recursos privados e advindos das leis de incentivo, em especial do Pronac e do Proac.