Evento, promovido pela Fundação do Livro e Leitura de Ribeirão Preto, abre espaços de atuação para mais de 100 profissionais do setor cultural entre os dias 25 e 27 de abril, das 19 às 23 horas

 

Há um ano enfrentando os desafios da adaptação à nova realidade trazida pela pandemia de Covid-19, as atividades ligadas à economia criativa ganham neste mês uma nova oportunidade de trabalho, com a realização, entre os dias 25 e 27, das 19 às 23 horas, do projeto Revolução Poética – Festival de Ideias. Promovido pela Fundação do Livro e Leitura  de Ribeirão Preto, o evento contará com a participação de diversos artistas e intelectuais ligados à poesia e a manifestações relacionadas ao fazer poético, além de profissionais ligados aos setores de cultura, audiovisual e comunicação.

 

Ao todo, mais de 100 profissionais, entre palestrantes, mediadores, mestres de cerimônia, artistas de diversas áreas, produtores, diretores, assistentes, jornalistas e intérpretes de Libras participarão do evento. “Com o início da pandemia, o setor de eventos foi o primeiro a ser paralisado e, com toda certeza, será o último a retornar, integralmente, às suas atividades. Colaborar com o setor cultural e da economia criativa municipal é um privilégio para a Fundação”, comenta a produtora Priscila Prado, do Núcleo de Programação e Produção da Fundação.

 

A superintendente da Fundação do Livro e Leitura, Viviane Mendonça, explica que, com este novo festival, a instituição abre mais perspectivas profissionais ao setor cultural. “Com isso, possibilitaremos a geração de diversos empregos, bem como oportunidades a áreas multidisciplinares que visam promover a educação e a cultura”.

 

Desde o início da pandemia, para continuar levando cultura e incentivando o hábito da leitura, a Fundação migrou todas as suas atividades para o ambiente virtual, inicialmente com o projeto “40tena Cultural”, que realiza atividades de diversas modalidades artísticas em suas plataformas e redes sociais. São eventos diversos, como bate-papos, oficinas, palestras, shows musicais, contações de histórias, debates, além dos programas fixos do Plano Anual da entidade, como o Núcleo de Contadores de Histórias e Clube do Livro.

 

Em setembro do ano passado, um destaque desta agenda virtual foi o projeto “20 Horas de Literatura”, que também movimentou o setor da economia criativa local em torno do debate sobre 20 palavras que marcaram as duas últimas décadas, em comemoração aos 20 anos da FIL – Feira Internacional do Livro.

 

Assim como nas “20 Horas” e demais ações realizadas no último ano, o “Revolução Poética” terá transmissão on-line, com a mínima participação de profissionais no ambiente físico em cada noite, seguindo a um rígido protocolo de segurança. “Serão apenas 20 profissionais por dia de evento no mesmo local, entre artistas, debatedores e técnicos. Os palestrantes, assim como o público, estarão em suas casas, participando e acompanhando virtualmente”, apresenta Priscila.

 

Atenções voltadas para a poesia

A poesia como ferramenta de consciência crítica, arte, entretenimento e reflexão. São esses os principais propósitos do projeto “Revolução Poética – Festival de Ideias”. O evento será realizado entre os dias 25 e 27 de abril, das 19 às 23 horas, no palco do Instituto SEB – A Fábrica, sem público, com transmissão ao vivo na plataforma digital da Fundação do Livro e Leitura de Ribeirão Preto (www.fundacaodolivroeleiturarp.com) e em seus canais nas redes sociais.

 

Na programação, estão confirmados nomes como Coletiva Sarau DisseMinas, Ni Brisant, Leser MC, Leo Otero, Alma - Academia Livre de Artes e Música, Tânia Alonso, Thais Foresto, De Lucca Circus, Alfredo Pena-Vega, Maria Adélia de Souza, Philip Fearnside, Zuenir Ventura, Alexandre Ribeiro e Manuela Salau Brasil.

 

Segundo a presidente Dulce Neves, “o objetivo da Fundação do Livro e Leitura é valorizar a poesia como linguagem e manifestação artística e apontar um caminho para a formação de leitores conscientes e críticos, bem como propiciar cultura de qualidade durante a pandemia do novo Coronavírus”. A entidade também visa estimular o público a consumir arte e cultura, dentro de casa, cumprindo a necessidade de distanciamento e isolamento sociais.

 

O projeto tem em sua base as ideias e reflexões do antropólogo, filósofo e sociólogo francês Edgar Morin, homenageado especial da 20º edição da FIL – Feira Internacional do Livro, promovida pela Fundação do Livro e Leitura.  Segundo o autor em sua obra “A Via”, a vida estaria dividida entre o estado prosaico, em que se encaixariam o trabalho, a rotina e as atividades frias e mecânicas; e o estado poético, de grande carga emocional, em que as artes são o cerne e o fim.

 

Adriana Silva, curadora da 20ª Feira Internacional do Livro e Leitura de Ribeirão Preto (FIL), vice-presidente da Fundação e idealizadora do projeto, afirma que o festival coloca em evidência o poder da poesia que, segundo ela, nada mais é do que o poder da palavra crítica. A curadora expressa que fazer o Revolução Poética, em homenagem a Edgar Morin, é uma oportunidade de permitir que as pessoas entendam sua frase, quando diz: “todos os homens referindo-se à humanidade, aos seres humanos na sua forma mais ampla, necessitam de poesia”. 

 

O “Revolução Poética – Festival de Ideias” foi contemplado pelo edital ProAc Expresso LAB 40/2020 criado através da Lei Aldir Blanc. Trata-se de um projeto realizado pelo Governo do Estado de São Paulo, por meio da Secretaria de Cultura e Economia Criativa, Instituto SEB e Fundação do Livro e Leitura de Ribeirão Preto.

 

 

PROGRAMAÇÃO

Para definir o tema central do “Revolução Poética – Festival de Ideias”, a Fundação do Livro e Leitura resgata a importância da cultura na sociedade a partir da reflexão sobre as velhas e novas utopias, tema da Feira Internacional do Livro (FIL) de 2021, que acontecerá em agosto.

O primeiro dia de atividades (25/4) do festival será dividido em dois temas. Das 19h às 21h, a noite começa com a exibição de um filme do documentarista Leo Otero, dando início ao debate sobre o tema “Velhas Utopias”, seguido  pelo ecólogo Philip Fearnside. O painel seguinte, sobre as “Novas Utopias”, das 21h30 às 23h, promoverá um debate com o jornalista e escritor Zuenir Ventura e apresentação do projeto Alma (Academia Livre de  Artes e Música de Ribeirão Preto).

 

“A utopia realizada” é o tema de abertura do segundo dia do evento (26/4), com apresentação das atrizes e contadoras de histórias Tânia Alonso e Thais Foresto e palestra do escritor Alexandre Ribeiro. Em seguida, “A maior das utopias” será apresentada através de um espetáculo do De Lucca Circus, seguido pelo debate com Manuela Salau Brasil, assessora da Incubadora de Empreendimentos Solidários (IESOL/UEPG).

 

Já no último dia (27/4), os bate-papos e atividades artísticas da primeira parte da programação vão propor ideias e discussões sobre a temática “Necessidades poéticas do ser humano – Utopia?”, com a presença da Coletiva Sarau Disseminas, do escritor e educador Ni Brisant, e palestra do professor e pesquisador do Centre Edgar Morin (EHESS/CNRS), Alfredo Pena-Vega. E, em seguida, o tema “Por uma outra globalização – entre utopias e distopias” será o mote da atividade com o músico e produtor cultural, Leser MC. O último painel do evento será com a professora Maria Adélia de Souza.

 

SERVIÇO


O que: “Revolução Poética – Festival de Ideias”

Data: 25 a 27 de abril de 2021
Horário: 19h às 23h

Transmissãowww.fundacaodolivroeleiturarp.com e nos seus canais nas redes sociais.

 

Programação completa:
25 de abril – domingo
Tema: “Sobre as velhas utopias”
- Filme "Pioneira Luta", de Leo Otero | a partir das 19h
- Debate sobre o tema com Philip Fearnside (ecólogo) | a partir das 19h30

 

 Filip Searnside


Tema: “Sobre as novas utopias”
- Conglomerados utópicos, distópicas paisagens com Academia Livre de Música e Artes - Alma | a partir das 21h

 

 Alma 1 - Vinícius Barros


- Debate sobre o tema com Zuenir Ventura (jornalista e escritor) | a partir das 21h30

 

 Zuenir Ventura

 

26 de abril – segunda-feira
Tema: “A utopia realizada”
- Cidade das Mulheres com Tânia Alonso e Thais Foresto (contadoras de histórias) | a partir das 19h
- Debate sobre o tema com Alexandre Ribeiro (escritor) | a partir das 19h30

 

Tema: “A maior das utopias”
- Devaneios com De Lucca Circus | a partir das 21h

 

 De Lucca Circus Show. Foto: Ana Casanona


- Debate sobre o tema com Manuela Salau Brasil (assessora da Incubadora de Empreendimentos Solidários) | a partir das 21h30

 

27 de abril – terça-feira
Tema: “Necessidades poéticas do ser humano – Utopia?”
- Vozes Bússolas: Poesia como arte do risco com Coletiva Sarau Disseminas e Ni Brisant (educador e escritor) | a partir das 19h
- Debate sobre o tema com Alfredo Pena-Vega (professor e pesquisador do Centre Edgar Morin) | a partir das 19h30

 

 Alfredo Pena Vega

 

 

Tema: “Por uma outra globalização – Entre utopias e distopias”
- Show Do lado de cá com Leser MC (músico e produtor cultural) | a partir das 21

 

 

Debate sobre o tema com Maria Adélia de Souza (professora universitária e geógrafa) | a partir das 21h30

 

Sobre a Fundação

A Fundação do Livro e Leitura de Ribeirão Preto é uma entidade de direito privado, sem fins lucrativos. Trata-se de uma evolução da antiga Fundação Feira do Livro, criada em 2004, especialmente para realizar a Feira Nacional do Livro da cidade. Hoje, é considerada a segunda maior feira a céu aberto do país. Em 2020, a Feira tornou-se internacional e entraria na 20ª edição. Por isso, recebeu recentemente nova identidade, apresentando-se como FIL (Feira Internacional do Livro de Ribeirão Preto), mas sua realização foi remarcada para agosto de 2021, devido à pandemia do novo Coronavírus.

Com uma trajetória sólida e projeção nacional e agora internacional, ao longo de seus 20 anos, a entidade ganhou experiência e, atualmente, além da Feira, realiza muitos outros projetos ligados ao universo do livro e da leitura, com calendário de atividades durante todo o ano. A Fundação se mantém com o apoio de mantenedores e patrocinadores, com recursos diretos e advindos das leis de incentivo, em especial do Pronac e do ProAc.

12 abr/21

Floresthá lança "o que não cabe''

postado por Diogo Branco

Floresthá é mulher de coração-semente que se descobre floresta. Às vezes densa, às vezes leve, cultiva a música e a performance como ferramentas em sua identidade visual.

 


Seu primeiro lançamento, o single de “O que não cabe”, estreará como abertura para o Ep. “HABITAT”. Nele, cinco músicas que serão lançadas ao longo de 2021, revelam através das letras, arranjos e show, uma pesquisa de texturas e cores que potencializam a essência do habitar, buscando realçar tanto seu significado literal, quanto o seu significado metafórico de pertencimento, lar, segurança para ser quem se é. A partir da produção musical e da Live Performance e influenciada, ainda, por sua vivência nas artes cênicas, Floresthá busca unir trilha sonora e indie- eletrônico a fim de aproximar suas composições a uma dramaturgia sonora eseu show a uma experiência cênica. O contraponto trazido pela densidade das letras, pelos samples e pelas timbragens sintetizadas, investiga simbologias que representem o paradoxo do ancestral e do contemporâneo, da humanidade e das máquinas, do selvagem e do urbano, do sagrado e do profano.

 


A estreia de “O Que Não Cabe” virá com um videoclipe e estará disponível em todas as plataformas no dia 16/4.
Para acompanhar esse lançamento e conhecer mais, acesse o link na bio da artista no instagram @_florestha, faça o pré-save ou siga nas redes!

 

REDES E STREAMINGS


Instagram: https://www.instagram.com/_florestha/
Facebook: https://www.facebook.com/floresthamusic
Youtube: https://www.youtube.com/florestha

 

PRÉ- SAVE
https://tratore.ffm.to/oquenaocabe

Atividades, que envolvem a obra do autor infantojuvenil, incluem contação de história e palestras ao vivo, transmitidas pelas redes sociais da Fundação do Livro e Leitura de Ribeirão Preto e também pela TV Câmara. A programação da semana oferece ainda encontro do Clube do Livro, que discutirá a obra de Romain Gary, “A vida pela frente”

 

 

Fundação do Livro e Leitura de Ribeirão Preto apresenta a programação da semana da 40tena Cultural que inclui contação de história, encontro ao vivo com o escritor infantojuvenil Ricardo Azevedo e mais uma edição do Clube do Livro. Todas as atividades são gratuitas e abertas à população e serão transmitidas pelas plataformas digitais da entidade: https://www.fundacaodolivroeleiturarp.com/), canal do Youtube (https://www.youtube.com/user/FeiraDoLivroRibeirao) e Instagram (@fundacaolivrorp).

 

O primeiro encontro acontece na próxima terça-feira (13/4), às 16 horas, com a atriz ribeirão-pretana, Gracyela Gitirana, que contará a história “Cozinhando com Utopim”, inspirada na obra do autor Ricardo Azedo.

 

 

A contação foi gravada no espaço cultural da Biblioteca Municipal Guilherme de Almeida. “O utopim é uma semente que aparece nessas histórias e é muito poderosa. Por isso, acredito que essas histórias nunca vão envelhecer”, comenta Gracyela. Segundo ela, o conto tem o intuito de quebrar o paradigma do cotidiano. “Além de ter o olhar de vontade da mudança (e que é possível ser feliz), a história mostra que precisamos criar condições internas para que isso aconteça”.

 

Encontro com Ricardo Azevedo

 

Na quarta-feira (14/04), os estudantes têm um encontro marcado, ao vivo e on-line, com o escritor Ricardo Azevedo, em dois horários: às 11h10 e 11h45. O bate-papo, mediado pela professora Marinêz Ricardo, será transmitido também no Programa Escola na TV desenvolvido pela Secretaria Municipal de Educação, em parceria com a Câmara Municipal de Ribeirão Preto, e pelos canais da Fundação, o que permite acesso para todos os interessados em ouvir o autor.

 

 

Participante de várias feiras literárias pelo mundo, entre elas a FIL, Ricardo Azevedo destaca a importância de estar próximo do público. “É sempre muito gratificante poder conversar com leitores, perceber que a cultura está viva e poder discutir sobre a literatura”. Durante o bate-papo, o autor irá abordar como começou a escrever, falar sobre a diferença entre livros didáticos e livros de literatura e contará ainda um pouco sobre seu trabalho. 

Com 41 anos de carreira, o escritor faz uma reflexão desse tempo e afirma que só terá espaço para transformação no Brasil em um país mais civilizado e equilibrado, quando existirem mais leitores. “Precisamos de mais pessoas que saibam diferenciar os vários tipos de livros existentes e utilizá-los em benefício próprio. Infelizmente, estamos longe disso”, afirma. Ricardo ainda destaca que o encontro é a oportunidade de humanizar a literatura e de se aproximar dos leitores.

As atividades são realizadas pela Prefeitura Municipal de Ribeirão Preto, Secretaria Municipal da Cultura e Turismo, Governo Federal, Lei Aldir Blanc e Fundação do Livro e Leitura de Ribeirão Preto.

 

Clube do Livro

O tradicional encontro do Clube do Livro também acontece nessa semana e irá abordar a obra de Romain Gary, “A vida pela frente”. A atividade será transmitida através do Youtube e plataforma digital da instituição, às 16h do sábado (17/04). Os participantes devem acessar o link, disponibilizado na BIO do Instagram da Fundação.

Vencedor do prêmio Goncourt, o “A vida pela frente” tornou-se um dos romances mais vendidos do século XX. Segundo a mediadora, bibliotecária e coordenadora do projeto, Gabriela Pedrão, a obra foi uma sugestão dos participantes do grupo.

 

“É um livro bastante sensível e delicado. É sobre um sobrevivente de Auschwitz. Vamos ter uma reflexão mais introspectiva”, comenta a bibliotecária.

 

 

SERVIÇO

Contação de História, “Cozinhando com Utopim”
Com Gracyela Gitirana, atriz
Data: 13 de abril (terça-feira)
Horário: 16h
Plataformas de exibição: plataforma digital – site (www.fundacaodolivroeleiturarp.com) e Youtube (www.youtube.com/user/FeiraDoLivroRibeirao)

Bate-papo com Ricardo Azevedo
Com Ricardo Azevedo (escritor). Mediação de Marinêz Ricardo (professora)
Data: 14 de abril (quarta-feira)
Horário: 11h10 e 11h45
Plataformas de exibição: Programa Escola na TV (https://www.youtube.com/channel/UCVHeg_ldv3juI7NZcRShMjA) e plataforma digital (www.fundacaodolivroeleiturarp.com)

Clube do Livro, “A vida pela frente”, de Romain Gary
Com Gabriela Pedrão, bibliotecária e coordenadora do Clube do Livro
Data: 17 de abril (sábado)
Horário: 16h
Plataformas de exibição: Plataforma digital - site (www.fundacaodolivroeleiturarp.com) e Youtube (www.youtube.com/user/FeiraDoLivroRibeirao)

O projeto 40tena Cultural

O projeto 40tena Cultural, que começou em março de 2020 com uma programação consecutiva, já realizou mais de 100 atividades e interagiu com mais de 35 mil pessoas. O 40tena Cultural, realizado pela Fundação do Livro e Leitura de Ribeirão Preto, tem como proposta incentivar as pessoas a ficarem em casa durante o período de isolamento social, em virtude da pandemia do coronavírus (Covid-19). Semanalmente, são divulgadas atividades que abrangem desde as transmissões ao vivo com artistas e convidados até contação de histórias para crianças, shows, dicas e discussões de livros. Para acompanhar a programação semanal, basta acessar as redes sociais da Fundação do Livro e Leitura:

Instagram (@fundacaolivrorp)
Facebook (facebook.com/FundacaodoLivroeLeituraRP)
Linkedin (fundacaolivrorp)
Twitter (@FundacaoLivroRP)
Youtube (FeiraDoLivroRibeirao)
Plataforma www.fundacaodolivroeleiturarp.com

 

 

Sobre a Fundação

A Fundação do Livro e Leitura de Ribeirão Preto é uma entidade de direito privado, sem fins lucrativos. Trata-se de uma evolução da antiga Fundação Feira do Livro, criada em 2004, especialmente para realizar a Feira Nacional do Livro da cidade. Hoje, é considerada a segunda maior feira a céu aberto do país. Em 2020, a Feira tornou-se internacional e entraria na 20ª edição. Por isso, recebeu recentemente nova identidade, apresentando-se como FIL (Feira Internacional do Livro de Ribeirão Preto), mas sua realização foi remarcada para agosto de 2021, devido à pandemia do novo Coronavírus.

Com uma trajetória sólida e projeção nacional e agora internacional, ao longo de seus 20 anos, a entidade ganhou experiência e, atualmente, além da Feira, realiza muitos outros projetos ligados ao universo do livro e da leitura, com calendário de atividades durante todo o ano. A Fundação se mantém com o apoio de mantenedores e patrocinadores, com recursos diretos e advindos das leis de incentivo, em especial do Pronac e do ProAc.



 

 

O evento será on-line, com atividades culturais e formativas 

 

 

 

De 18 a 23 de abril, a “Academia Livre de Música e Artes – Alma”, realizará a edição especial do “Festival Fiato al Brasile - 2021”, projeto contemplado no edital do ProAC LAB, (Programa de Ação Cultural), da Lei Aldir Blanc. 

Devido a pandemia do Covid-19, o festival será realizado de forma on-line, trazendo uma programação especial, com concertos, conferências, masterclasses e palestras virtuais, que serão transmitidos pelo canal do YouTube da Alma.

As masterclasses e palestras serão realizadas no dia 22 de abril, a partir das 14h30, pela plataforma Zoom e YouTube. Os interessados em participar das atividades formativas do festival, devem se inscrever  no site da Alma (http://www.almarp.com.br/) até dia 20/04. 

Os participantes serão divididos em duas categorias: Alunos (estudantes de flauta, saxofones, clarineta, violão e viola caipira) e pais, mães e responsáveis (famílias que tenham membros matriculados em classes de violino com o método Suzuki). Após as atividades, os participantes  receberão um certificado emitido pelo festival.
Além dessas atividades, integra também a programação do Fiato, o lançamento do documentário “Fiato.doc”, com estreia marcada para o último dia, fechando a programação do evento. 

De acordo com Rafael Fortaleza, doutorando (licenciado) em Composição Musical pela Universidade Federal do Paraná (UFPR), compositor, diretor artístico e musical do festival, o empenho é para que o conteúdo produzido alcance o objetivo principal do evento, de difundir música com qualidade, totalmente gratuita e acessível. “Os concertos virtuais são diferentes, envolvendo gravações antecipadas, a participação simultânea de muitos alunos, professores e profissionais da música, além de edição de imagens e áudio. O evento será um marco para a Alma e também para todos os participantes envolvidos, diante das circunstâncias que estamos vivendo”, explica Rafael.

 


O “Festival Fiato al Brasile - 2021”, edição especial, foi contemplado no edital no. 40 do ProAC LAB. É uma realização do Ministério do Turismo, por meio da Secretaria Especial da Cultura, do Governo de São Paulo, por meio da Secretaria de Cultura e Economia Criativa, e da Alma - Academia Livre de Música e Artes. Conta com as parcerias brasileiras do Departamento de Música da Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto (FFCLRP/USP) e do Centro de Artes da Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC), além das parcerias internacionais da Escola Comunal Giuseppe Sarti, da Escola de Artes e Ofícios Angelo Pescarini, do Liceu Artístico e Musical Antonio Canova Forli, do Instituto Lugo Silvestro Gherardi, da União de Romagna e Faenza, e do Ministério da Educação e Pesquisa, todos na Itália, além da escola de música Rauman e do Conservatório de Palmgren, na Finlândia.

 Inscrições para atividades formativas do 1º FestMAO foram prorrogadas

 

 

As inscrições para as atividades formativas do 1º FestMAO (Festival de Música e Arte Online), foram prorrogadas até dia 16/04, devido a adequação de todo festival ao “Plano São Paulo”, de combate ao Covid-19. 

 

Produzido pelos artistas Allê Trajan e Carol Capacle, o FestMAO nasceu a partir da necessidade de se reinventar diante do cenário pandêmico e tem como objetivo fomentar a cena e os projetos de música autoral locais e regionais, os artistas independentes em geral.  

 

A programação das atividades contempla um workshop, um masterclass e três rodas de conversa, apresentando conteúdos de grande relevância, comandados por profissionais gabaritados em cada área. (Confira abaixo o tema de cada um delas e os convidados)  

 

As vagas para participar das atividades, tendo acesso e possibilidade de interação na sala Zoom com os convidados, são limitadas. Para participar basta se inscrever gratuitamente no site do festival (www.festmao.com.br). O FestMAO quer a participação de todos em sua programação. Então, pensando nisso, todas as atividades formativas terão intérpretes de libras e terão transmissão em tempo real no canal do YouTube “Palco FestMAO”.  

 

Programação atividades formativas  1º FestMAO:

 – RODA DE CONVERSA: “Identidade e produção de conteúdo - o marketing digital para artistas” - com Cesar Santos, Cami Vincci e Laura Brunello 

 

– RODA DE CONVERSA: “Os artistas e a pandemia: reflexões e partilhas” – com Isadora Benedetti, Pris Lo e Matheus Arcaro 

 

– RODA DE CONVERSA: “Elaboração e execução de projetos culturais” - com Flavio Racy, Jacque Falcheti e Paulo Capelozza 

 

– MASTERCLASS: “Empreendedorismo e Gestão de Negócios no Mercado Musical” – com Erick Krulikowski 

 

– WORKSHOP: “Os descaminhos da composição” – com Celso Monari  

 

O FestMAO é um Projeto financiado com recursos da Lei de Emergência Cultural Aldir Blanc, através do PROAC - Programa de Ação Cultural do Governo do Estado de São Paulo.