16 abr/14

Auguste Rodin

postado por Diogo Branco

Auguste Rodin foi um dos maiores escultores que o mundo já viu.
Ele criou personagens sedutores e cheios de vida. Seus materiais, fossem eles argilas, gesso, mármore ou bronze, ganharam vida graças ao modo como Rodin recriou a pele, os músculos as expressões faciais e características físicas únicas.
O talento de Rodin permaneceu sem reconhecimento por muitos anos e Rodin foi rejeitado pela École de Beaux-Arts de Paris por três vezes.
Durante a década de 1860, ele ficou cada vez mais frustrado com sua produção artística e, como resultado, sofreu um colapso emocional.



Seu primeiro grande monumento público foi " Os portões do Inferno " (1880), planejados para serem as portas de um museu.O museu, contudo, jamais foi construído e por isso Rodin não terminou essa encomenda. Sua fama e seu prestígio, contudo, estavam assegurados e, nas décadas seguintes, Rodin produziu algumas de suas obras mais famosas, como "O pensador" (1880), "Os burgueses de Calais"(1884-1886), e O beijo (1901-1904)


"O Pensador" representa um homem em meditação soberba, lutando com uma poderosa força interna. A escultura original encontra-se no Museu Rodin, em Paris (França), e há mais de 20 versões espalhadas pelos museus do mundo.


"Os burgueses de Calais" foi uma obra encomendada em 1888 pelo prefeito de Calais em homenagem aos seis burgueses.Rodin representou os seis homens poderosos de uma maneira única, refletindo o desespero em suas faces ao invés do heroísmo e poder que eram esperados para a escultura.


"O beijo" : Na obra, o artista inspirou-se nos delírios amorosos vividos com Camille Claudel, sua assistente.